Quarta-feira, 2 de outubro de 2019 - 10h05
Transportadora Sulista lança projeto de inclusão para mulheres motoristas
Denominada Diversidade em Movimento, ação estipula contratação de condutoras; empresa também fez adaptações em seu hotel de trânsito

A Transportadora Sulista lançou o Projeto Diversidade em Movimento. Segundo a diretora executiva da empresa, Josana Teruchkin, a companhia sempre teve um olhar diferenciado para contratar mulheres, principalmente na administração, onde 14% do quadro é feminino. “Mas, quisemos avançar, levando a diversidade também para nossa área operacional, com a contratação de motoristas mulheres. Definimos meta para mulheres no volante”, conta.

Hoje, duas mulheres motoristas já estão em operação, mas há oportunidade para mais mulheres que queiram participar. As condutoras atuam na rota entre Joinville (SC) e Araquari (SP) e no trecho da operação Just in Time (Jit) realizada na cidade de São José dos Pinhais (PR). “Elas operam em rotas urbanas, dormem em casa com suas famílias. Isso é bem importante e um cuidado que tomamos. Nosso objetivo é ter motoristas mulheres que permaneçam conosco. Que sejam incluídas em suas atividades para que tenham condições de trabalhar e cuidar das questões pessoais, como casa e família. Nossa estruturação está acontecendo com muito zelo e atenção”, completa Josana.

Além da contratação de mulheres motoristas para rotas urbanas, a Sulista fez adaptações para que elas possam atuar também em rotas rodoviárias.  Isso inclui ajustes no hotel de trânsito da empresa, que fica em São Paulo. O hotel, que estava preparado para receber somente homens, agora conta com um quarto exclusivo para mulheres.

“Com o projeto Diversidade em Movimento, e pensando na inclusão de profissionais mulheres em nossa operação, temos que ter estrutura adequada para recebê-las. Elas precisam se sentir a vontade também na hora de descansar”, afirma o diretor de Operações da Sulista, Ronaldo Lemes.

Além do foco na contratação de mulheres, a transportadora tem ações também voltadas a pessoas com deficiência (PCD). “Estamos divulgando e inserindo nossos clientes nos projetos. É a forma que encontramos de sensibilizar o mercado e nos tornar uma empresa embaixadora da diversidade”, diz Josana.