Quinta-feira, 17 de outubro de 2019 - 10h28
Daf Caminhões apresenta ao mercado brasileiro veículos aplicados no exterior
Empresa também expõe duas unidades da série especial do XF105, com bancos revestidos em couro, para-lamas na cor da carroceria e rodas de alumínio

A Daf Caminhões Brasil marca presença na 22ª edição da Fenatran e mostra ao mercado os modelos DAF CF e LF rígidos, uma edição especial do XF105 série Silver, o modelo CF85 na configuração off-road e o Kenworth T680.

A empresa traz para o país pela primeira vez o modelo médio LF. Comercializado na Europa, o veículo vem com implemento box e traz o conceito de oficina móvel. O caminhão, equipado com o motor Paccar PX-7 de 6,7 litros e potência entre 200 e 360 cv, ainda não tem previsão de lançamento no país.

O CF85 com chassi rígido, tração 6x4 e cabine Space também faz parte das novidades da Daf durante a Fenatran. Montado com uma caçamba voltada ao segmento de construção, ele pode ser configurado como 6x2 e 8x2, e equipado com os motores Paccar MX-11, de 10,8 litros, ou MX-13, de 12,9 litros. A potência varia entre 390 e 530 cv, e as opções de transmissão se dividem entre 12 e 16 velocidades. Há oferta de câmbio manual com 16 marchas.

Outro caminhão que é destaque na feira é o Kenworth T680. Apenas como modelo de exposição, o extrapesado do Grupo Paccar é equipado com motor Paccar MX-13 (de 12,9 litros), potência entre 405 e 510 cv e câmbio automatizado de 12 velocidades e sistema otimizado de economia de combustível.

Versão especial

A Daf Caminhões apresenta, ainda, duas unidades da série especial do XF105. Como diferencial o caminhão traz bancos revestidos em couro, para-lamas na cor da carroceria e rodas de alumínio. Essa versão exclusiva é 6x4, tem cabine Super Space Cab, a mais espaçosa da categoria, e motor de 510 cv.

Um terceiro XF105 possui cabine Space e é equipado com os lançamentos TRP, como ar-condicionado de teto e rodas de alumínio.

Divulgação

O CF85 aparece também nas versões Space Cab e off-road. Voltado à aplicação canavieira e madeireira, a linha fora de estrada foi desenvolvida em parceria com a matriz, na Holanda, e conta com capacidade técnica liberada para 125 toneladas.