Quinta-feira, 28 de novembro de 2019 - 14h12
NewPost expande rede de lockers em shoppings de São Paulo
Companhia pretende instalar 300 equipamentos até o final deste ano

A NewPost, empresa que atua no mercado de lockers inteligentes, fechou um acordo com diversos shopping centers de São Paulo para a instalação dos equipamentos, com o objetivo de expandir sua rede e sua presença nos principais pontos de circulação de pessoas da capital paulista.

A startup, que já está presente em shoppings como Metrô Santa Cruz e Metrô Tucuruvi, escolheu os novos locais por atenderem diferentes pontos da cidade, descentralizando o serviço e disponibilizando mais opções para a entrega e o envio de produtos. Já no próximo ano a NewPost pretende expandir a operação para outros centros de compra.

“Atualmente temos capacidade para realizar 900 mil encomendas por mês, seja de envio ou retirada de produtos. Esses novos pontos atendem espaços estratégicos, com grande circulação de pessoas que podem usufruir dos nossos serviços com comodidade, rapidez e agilidade”, afirma Olegas Orlovas, sócio-fundador e estrategista da NewPost.

A parceria com shoppings também será estendida para o Rio de Janeiro e, futuramente, para outras praças. “Nossa meta é instalar 300 lockers pelo Brasil e aumentar nosso volume de entregas e retiradas para 400 mil encomendas por mês”, revela Orlovas. “Para o parceiro de varejo não há custo para a implementação do locker. Com isso, buscamos empresas que vejam o nosso serviço como um atrativo para consumidores que circulam pela região”, completa o executivo.

Quem utiliza o serviço não precisa fazer cadastro prévio ou pagar mensalidade, pois o sistema de pagamento é baseado no modelo pay-per-use. A pessoa faz todo o cadastro no próprio locker, por meio da tela, e não precisa de caixas ou etiquetas para embalar o produto.

Além do envio de mercadorias, os lockers da NewPost também funcionam em cooperação com lojas, no sistema de clique-e-retire. “Já temos parcerias com grandes redes varejistas, como Cobasi e a Leroy Merlin, que em apenas quatro meses de parceria conseguiram reduzir o tempo de entrega de mercadorias em 85%”, conta Orlovas.