Quinta-feira, 30 de janeiro de 2020 - 11h39
Silos públicos do Porto de Paranaguá voltam a receber cargas
Estruturas passaram por obras mecânicas, elétricas e civis

Os silos públicos horizontais do Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá (PR) voltaram a receber cargas depois de passarem por obras mecânicas, elétricas e civis, além de um ostensivo controle de pragas. As intervenções foram realizadas entre os meses de dezembro e janeiro, que apresentam menor fluxo de carga.

Localizados no cais, em frente aos berços 212 e 213, os armazéns são destinados à armazenagem de farelo de soja. Ao todo são quatro estruturas, com capacidade para 15 mil toneladas cada, totalizando 60 mil t de capacidade estática. Dois deles foram liberados, os silos 13F e 13A, e a previsão é que os outros dois estejam prontos até o dia 10 de fevereiro. Atualmente, essas estruturas públicas são usadas pelas empresas Céu Azul, Grano, Gransol, Marcon, Sulmare, Tibagi e Transgolf.

Crédito: Claudio Neves/Portos do Paraná

A expectativa dos operadores é que 120 mil toneladas de farelo de soja passem pelos silos nos três primeiros meses de 2020. Durante todo o ano de 2019, passaram pelos silos públicos cerca de 750 mil toneladas de farelo de soja.

“Após a execução dos trabalhos nos armazéns, o que se tem são melhores condições de higiene e armazenagem, que mantêm a qualidade dos produtos. Além disso, garantimos um ambiente melhor para os trabalhadores”, afirma Luis Douglas Henrique, da Divisão de Silos da Diretoria de Operações da Portos do Paraná.