Quarta-feira, 18 de março de 2020 - 14h18
Unlog expande carteira de clientes e setores atendidos
Faturamento da empresa cresceu 20 vezes desde que foi criada, em 2018

A Unlog, startup que atua na utilização de espaços ociosos em grandes cidades, transformando-os em minicentros de distribuição para apoio logístico, conquistou três novos clientes nos últimos seis meses, todos eles companhias de referência nos segmentos em que atuam: Ambev, Philip Morris e Farma Delivery.

A Ambev iniciou a implementação da solução em fevereiro, no Rio de Janeiro (RJ), com o objetivo de ampliar a velocidade de distribuição de bebidas e os canais de interação com o consumidor final.

Já a Philip Morris, do setor de tabaco, iniciou testes com a solução Undock, que consiste em pequenos CDs urbanos de 70 a 300 m² para cross-docking e estoque avançado, que ficarão localizados no centro de São Paulo. O diferencial dessa frente de negócios é conseguir, por meio da ocupação de espaços ociosos, oferecer um ponto estratégico de distribuição a um custo por metro quadrado mais competitivo.

Por fim, a Farma Delivery, que atua no e-commerce de medicamentos, fechou um contrato com Unlog para implementar o Unpod no modelo pick-up point. A meta é fazer dos smart lockers pontos de retirada para o consumidor final para ampliar ainda mais a missão da empresa de estar sempre próxima aos clientes, criando pontos de contato que facilitam seu dia a dia.

Criada em julho de 2018, a Unlog está sediada em São Paulo e é uma empresa de capital 100% nacional. Da sua fundação até o final de 2019, a startup já aumentou seu faturamento em 20 vezes.  Além do Undock e do Unpod, a empresa oferece também soluções para otimizar o uso de estacionamentos. Batizado de Unpark – nome original da Unlog – a ideia é ofertar uma plataforma de assinatura de estacionamento, lastreada no conceito milk run.

“Tivemos a ideia de conectar pessoas com vagas ociosas. Assim nascia o app da Unpark. Com o passar do tempo, identificamos que o modelo sofria para ganhar escala pelo aspecto cultural das grandes cidades brasileiras. Então, em julho de 2019, com um grande ativo de espaços ociosos cadastrados na mão e com o mercado de logística sedento por inovação, resolvemos pivotar totalmente a startup e transformá-la em um hub de logística e mobilidade para empresas.  Foi aí que percebemos que tínhamos mirado em uma formiga e acertado em um elefante”, explica Michele Dim D'Ippolito, CEO e cofundador da Unlog.