Segunda-feira, 30 de março de 2020 - 10h55
DER suspende restrições para veículos de carga aos finais de semana
Medida, válida a princípio por 30 dias, permite a movimentação na malha viária paulista que dá acesso à capital

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER), órgão vinculado à Secretaria de Logística e Transportes do Estado de São Paulo, anuncia que suspendeu as restrições para circulação de veículos de carga aos finais de semana na malha viária paulista que dá acesso à capital. A portaria passou a vigorar a partir da última sexta-feira, dia 27, com prazo de 30 dias, podendo ser prorrogado.

O objetivo com a iniciativa é manter o abastecimento de produtos e mercadorias nos municípios durante a pandemia de coronavírus. Até então, o tráfego de caminhões era restrito devido ao grande fluxo de veículos que retornam para a capital no final de semana.

Vale ressaltar que ao motorista caberá ficar atento aos limites de peso e dimensões já estabelecidos para as rodovias. A listagem com todas as rodovias poderá ser consultada no site do DER.

Além dessas medidas, o governo também suspendeu, por 90 dias, a pesagem dos caminhões nas rodovias estaduais sob concessão e nas administradas pelo DER. Com isso, pretende agilizar a circulação de produtos e protege os profissionais – condutores e colaboradores dos postos de pesagem – e mantém a economia de São Paulo funcionando.

“Com essa medida, garantimos a circulação rápida dos alimentos para o abastecimento e também para as exportações e importações. Em momentos críticos, a decisão é importante tanto para movimentar a economia quanto para fornecer os bens necessários a população”, explica o secretário estadual de Logística e Transportes, João Octaviano Machado Neto.

Todas essas ações fazem parte do Grupo de Trabalho de Logística e Transporte Rodoviário de Cargas, criado pelo governo de São Paulo e formado pelas Secretarias de Logística e Transportes, Governo, Segurança Pública, Transportes Metropolitanos e Desenvolvimento Econômico, além de órgãos como a Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa), Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), DER, Invest SP e Polícia Militar.