Quarta-feira, 15 de abril de 2020 - 11h14
Bunge investe na transformação digital com aplicativo para agendamento de frete
Vector reúne informações como locais de retirada e destino, janela de tempo para retirada e entrega e valor por tonelada

A Bunge anunciou o lançamento do Vector, uma solução que reúne informações sobre cargas da empresa disponíveis para movimentação e permite o agendamento de fretes via aplicativo de celular. Dentre as informações disponíveis estão os locais de retirada e destino, janela de tempo para retirada e entrega, bem como o valor por tonelada.

Os motoristas cadastrados no aplicativo podem selecionar um frete e agendar o carregamento em poucos segundos, sem a necessidade de comparecimento presencial a uma das filiais da Bunge para retirar a ordem de carregamento, que passa a ser digital e confirmada no momento da escolha pelo caminhoneiro. A proposta do Vector, com isso, é otimizar o tempo dos fornecedores de transporte, permitindo que fiquem menos tempo ociosos e mais tempo carregados na estrada.

Por estar integrado ao sistema operacional da Bunge, um dos principais diferenciais da ferramenta destacados pela empresa é o de permitir não só o agendamento, mas também a confirmação automática, garantindo a carga ao motorista. Além disso, como elimina uma etapa presencial do processo, o sistema diminui a exposição dos profissionais a situações em que é necessário o contato físico, como n momento das negociações de fretes e prazos.

Na prática

Para se cadastrar no Vector, o condutor deve tirar uma foto da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e uma selfie. Após isso, o sistema completa as informações automaticamente. A partir daí, o profissional já pode visualizar os fretes, selecionar e agendar o carregamento, além de obter o Conhecimento de Transporte Eletrônico (CTe), documento necessário para a movimentação de cargas.

O diretor de Logística da Bunge, Makoto Yokoo, conta que a empresa entende o Vector como uma inovação na gestão do negócio, pois a tecnologia otimiza processos, dando a oportunidade de envolver funcionários que hoje se dedicam muito a tarefas operacionais em funções mais analíticas. Ele completa dizendo que a ferramenta permite que tanto a Bunge quanto os caminhoneiros façam melhor uso do seu tempo.

“Neste cenário de pandemia, a ferramenta também é uma grande aliada do motorista por diminuir a exposição dos profissionais a situações presenciais. Já estamos observando aumento no número de usuários ativos desde as duas últimas semanas de março. Hoje, cerca de 35% do total de motoristas que baixaram o aplicativo são usuários ativos da ferramenta, frente a 20% no início de março”, diz Makoto.

Em implantação gradual desde janeiro de 2020, o Vector já soma mais de 23 mil downloads e 18 mil cadastros efetivos. O aplicativo já é responsável pela movimentação de cerca de 45% do total de cargas movimentadas pela Bunge pelo modal rodoviário. A ferramenta está disponível para download em todo o Brasil, com versões para os sistemas operacionais Android e iOS.

Vale lembrar que a operação logística da companhia conta com 320 mil caminhoneiros em sua base e movimenta mais de 25 milhões de toneladas de grãos por ano. O volume em frete para o transporte das commodities gira em torno de R$ 3,5 bilhões. “As dimensões da operação da Bunge fazem com que o Vector já nasça gigante”, afirma o Makoto.  O executivo projeta que cerca de 50 mil motoristas estejam utilizando a plataforma até o final do primeiro ano de funcionamento do aplicativo.