Segunda-feira, 1 de junho de 2020 - 15h41
Porto de Santos tem novo arrendatário na Ilha Barnabé
Contrato com Adonai East para terminal de líquidos tem vigência de 25 anos

A Santos Port Authority (SPA) assinou o contrato de arrendamento do terminal STS 13A com a empresa Adonai East, do grupo Aba Infraestrutura e Logística, concedendo uso operacional para mais uma área no Porto de Santos (SP). Localizado na Ilha Barnabé, margem esquerda do complexo portuário, o STS 13A foi arrematado pela Aba em leilão realizado em agosto de 2019, com um lance de R$ 35 milhões. O Tesouro receberá 25% do valor de outorga na assinatura do contrato e, posteriormente, cinco parcelas anuais.

A empresa ganhou o direito de explorar o ativo para armazenar e movimentar granéis líquidos pelo prazo de 25 anos. “São quase oito anos sem uso de uma área nobre no Porto de Santos e importante para o mercado nacional de combustíveis. A gestão alinhada da SPA, do Ministério da Infraestrutura e da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) permitiu a realização de um leilão bem-sucedido cujo contrato de arrendamento dará mais competitividade e eficiência ao setor, gerando receita para o porto e emprego e renda para a região”, afirma o presidente da SPA, Fernando Biral.

Divulgação

A área conta com 38,4 mil metros quadrados e estava sem operação desde 2012, após o fim do contrato com o antigo arrendatário. A empresa pagará à SPA o valor de R$ 158,5 mil mensais de arrendamento fixo e R$ 4,15 por tonelada de carga movimentada de arrendamento variável. A nova área deverá ter, segundo o contrato, capacidade estática mínima de 70,5 mil metros cúbicos. Os investimentos estimados a serem feitos pela empresa somam aproximadamente R$ 111 milhões.

A Aba já atua em Santos com outros dois terminais. É arrendatária do terminal Adonai, também na Ilha Barnabé, destinado à movimentação de líquidos, e do Concais, terminal de passageiros do complexo portuário santista

Novo ciclo de dragagem 

A SPA de início, no dia 30 de maio, ao serviço de dragagem de manutenção de berços de atracação no Porto de Santos, no âmbito do contrato com a empresa DTA Engenharia. Os trabalhos começaram pelos berços de atracação da Brasil Terminal Portuário (BTP), na margem direita do porto.

Segundo Biral, a obra será realizada de forma coordenada com a programação das embarcações, de forma que toda a logística aconteça sem interferências. “O novo ciclo de dragagem assegura pelos próximos 24 meses as condições de navegação e atracação para que os operadores portuários em Santos possam desempenhar com eficiência o seu importante papel na logística nacional”, afirma.

O contrato com a DTA é válido por 24 meses e visa a manutenção das profundidades do canal de navegação e berços de atracação do Porto de Santos. A SPA destaca que a dragagem é um serviço realizado de forma contínua e ininterrupta. Devido às características do estuário santista, com assoreamento constante, agravado nos períodos de outono e inverno, é necessário garantir cotas mínimas para a navegação.