Quarta-feira, 29 de julho de 2020 - 10h48
Laboratório de inovação da Wilson Sons agrega sistema de gestão à frota de rebocadores
Projeto inclui a aplicação de 480 câmeras e rede de internet local

O Tuglab, laboratório de inovação da Wilson Sons, em conjunto com a gerência de Tecnologia da Informação (TI) da unidade de rebocadores, desenvolveu o projeto Circuito Fechado de TV (CFTV) e Cabeamento de Rede da frota, que prevê a aplicação de 480 câmeras e rede de internet local. Os equipamentos já foram instalados em quase metade da frota de rebocadores da companhia, distribuídos nos principais portos do Brasil. A outra metade das embarcações receberá o novo sistema este ano, em calendário a ser elaborado

De acordo com a empresa, a implantação do sistema de câmeras traz mais segurança à frota ao permitir a visualização, em tempo real, de operações e manobras, inclusive pelos clientes. Possibilita também o armazenamento e recuperação de imagens, de um período de 30 dias, para análises de investigação de acidentes e incidentes, e estudos de desempenho do rebocador e da tripulação.

Além do sistema interno de imagens, os rebocadores foram dotados com wi-fi com alcance nos passadiços, refeitórios e praça de máquinas. A internet possibilita à tripulação conectar-se aos sistemas da Wilson Sons por celular ou tablet e realizar reuniões por videoconferências com as equipes de terra.

“A partir do cabeamento dos rebocadores é possível migrar vários processos de bordo para o ambiente digital, aumentando a confiabilidade das informações e facilitando a rastreabilidade dos dados”, explica a gerente de Projetos, Simone Prado.

Outra novidade tecnológica implementada pela unidade de negócio de rebocadores da Wilson Sons foi a integração, a partir de uma nova plataforma online, de diversos sistemas, alguns dos quais não eram acessíveis a bordo das embarcações.

Entre os benefícios, está o registro das manobras na plataforma, em tempo real, pelo celular ou tablet. Outra funcionalidade é a apresentação para a tripulação de um dashboard – relatório com informações sobre o rebocador, como nível de água, óleo e combustível, além de outros dados, como ciclos de inspeção, atividades de manutenção, pedidos de compra e demais processos de bordo.

Estrutura

Criado no fim de 2017, o Tuglab reúne cerca de defz profissionais de diferentes áreas, como TI, engenharia (manutenção, operações, SMS), recursos humanos e administração. Outros projetos estão em andamento, como o uso de inteligência artificial e QR code

“Nosso objetivo é fazer com que nossos processos sejam os mais ágeis, permitindo que todos os recursos e informações estejam a bordo no momento certo, trazendo grande eficiência”, pontua o gerente de TI da unidade de negócios rebocadores, Juliano Maia.