Segunda-feira, 31 de agosto de 2020 - 11h17
GeoPost adquire 38% e passa a deter 98% do capital da Jadlog
Processo de compra foi iniciado há três anos; previsão de investimento é de R$ 100 milhões

A GeoPost, que atua no setor de entregas de encomendas expressas na Europa, por meio de sua rede internacional DPDgroup, anuncia que passou a deter 98% do capital da Jadlog, empresa de movimentação de cargas expressas fracionadas do Brasil.

O grupo adquiriu a participação de 38% dos sócios-fundadores, dando sequência ao plano iniciado em 2017, quando já havia adquirido 60% da empresa. A participação do capital restante foi adquirida junto aos sócios-fundadores José Afonso Davo, Ronan Hudson e Nelson B. Jorge. Davo mantém 2% do capital e segue compondo o Conselho de Administração da empresa, mantendo a sinergia entre os fundadores e o grupo GeoPost.

O crescimento nos primeiros anos após a aquisição foi acima de 50% ao ano e a companhia prevê investir R$ 100 milhões nos próximos três anos com foco no reforço da oferta da empresa, em soluções que respondam às necessidades do mercado e, finalmente, na ampliação da capacidade de operação e em modernização.

O presidente do Conselho de Administração da Jadlog e COO Latam da GeoPost, Olivier Establet, diz que a Jadlog tem crescido de forma consistente, ampliando sua presença principalmente no setor de comércio eletrônico no Brasil, que se torna mais estratégico a cada dia, e confirmou a expectativa positiva ao ingressar no negócio.

“Agora, reforçando nossa confiança no país e na Jadlog, estamos dando sequência ao plano de aumentar de maneira importante nossa participação na companhia. Vamos dar continuidade no excelente trabalho realizado pelos acionistas fundadores, que desde o começo confiaram e vêm apoiando integralmente a mudança do controle da empresa”, diz Establet.

O executivo conta que a Jadlog já possuía uma cultura de excelência e de bom relacionamento e a GeoPost agrega agora seu know-how de gestão e logística, visão global, capacidade tecnológica, robustez e foco em inovação, visando o crescimento no longo prazo. “Assim, ganharemos mais fôlego para crescer e oferecer mais serviços aos clientes. Buscamos aumentar a atuação no mercado B2B de cargas fracionadas e continuar a expansão no mercado do e-commerce, onde já somos uma forte referência”, observa Establet.

À frente da operação no Brasil está Bruno Tortorello. “A GeoPost, por meio do DPDgroup, tem aportado inovação, como o serviço Pickup, lançado em meados de 2018, que permite a retirada dos produtos do e-commerce em pontos comerciais parceiros e que contribuiu para impulsionar nosso crescimento no e-commerce. Também consolidamos a atuação no segmento B2B e estamos muito otimistas com as perspectivas do negócio. Em dois anos mais que dobramos o nosso volume de operações, atingiremos esse ano mais de 35 milhões de encomendas entregues e vamos ultrapassar a marca de mais de R$ 1 bilhão de faturamento”, destaca.

O executivo diz ainda que a companhia duplicou a capacidade de triagem e quer oferecer aos embarcadores um atendimento mais seguro e em menor prazo, baseado em processos mais otimizados. “Em âmbito nacional, a empresa atua por meio dos mais de 500 franqueados apoiados pelas 17 filiais espalhadas pelo país e atendendo mais de 40 mil clientes embarcadores”, completa Tortorello.