Quinta-feira, 17 de setembro de 2020 - 9h49
Scania apresenta sua primeira linha de caminhões elétricos na Europa
Novos veículos, que ainda não têm data para chegar ao Brasil, são focados em aplicações urbanas

A Scania lançou, na última terça-feira, dia 15 de setembro, na Suécia, sua primeira linha de veículos comerciais elétricos, com o objetivo de oferecer uma opção de transporte mais sustentável. Os novos caminhões, desenvolvidos especialmente para aplicações urbanas e disponíveis nos modelos totalmente elétrico e híbrido plug-in, ainda não têm data para chegar no mercado brasileiro.

A versão totalmente elétrica é oferecida com cabines das séries L e P, está equipada com uma bateria de 165–300 kWh para o motor elétrico de 230 kW, equivalente a aproximadamente 310 CV. Os clientes podem selecionar cinco ou nove baterias, chegando a uma autonomia de até 250 km com uma única carga. O caminhão híbrido plug-in também está disponível para cabines das séries L e P. Nesse modelo será possível viajar longas distâncias em modo de motor de combustão e até 60 km em modo elétrico.

Divulgação

“É com muito orgulho que anunciamos o início do compromisso com a eletrificação”, disse o presidente e CEO global da Scania, Henrik Henriksson. “Nos próximos anos, lançaremos produtos eletrificados anualmente para toda a nossa linha de veículos. Para isso estamos reorganizando nossas unidades fabris. Em alguns anos, também teremos caminhões elétricos de longa distância, adaptados para carregamento rápido durante os períodos de descanso obrigatórios dos motoristas.”

As baterias dos caminhões podem ser carregadas por 130 kW CC, usando um conector de sistema de carregamento combinado (CCS). O tempo de carregamento é inferior a 55 minutos para a opção de cinco baterias e menos de 100 minutos para a opção de nove. Além disso, as baterias são continuamente carregadas em movimento, por meio de energia de frenagem regenerativa.

Como o caminhão híbrido plug-in também possui uma unidade de motor de combustão, o espaço disponível para as baterias é menor. Ele é equipado com três baterias para uma capacidade instalada de 90 kWh para o motor elétrico de 115 kW. O tempo de carregamento de zero a 80% é de aproximadamente 35 minutos e, além de carregar por meio de energia de frenagem regenerativa, a energia da bateria pode ser completada durante a carga e descarga. O trem de força elétrico é combinado com um motor de combustão de 280-360 cv.

“Estamos convencidos de que os clientes inovadores estarão ansiosos para liderar o caminho da eletrificação, dando os primeiros passos na preparação de suas frotas para o futuro”, diz Anders Lampinen, diretor de Novas Tecnologias da Scania. “Em empresas de transporte com grandes frotas, a implementação oferece uma oportunidade antecipada de ganhar experiência nessa área. Enquanto isso, sabemos que grandes compradores de transporte estão interessados em reduzir a emissão de gases do efeito estufa. Sabemos que existem muitos motoristas jovens e experientes que serão atraídos não apenas por contribuir de forma tangível para transportes sustentáveis, mas também pela oportunidade de estar entre os primeiros na estrada com esses caminhões do futuro”, conclui o executivo.