Quarta-feira, 28 de outubro de 2020 - 10h08
Jamef testa caminhão elétrico da Jac Motors
Veículo urbano possui capacidade par 7,5 toneladas de carga

A Jamef Encomendas Urgentes iniciou a operação de um caminhão elétrico, modelo iEV1200T, da Jac Motors, com o objetivo de contar com mais inovação e sustentabilidade em suas atividades. A validação e homologação começaram na segunda quinzena de outubro, com as análises de performance e eficiência.

O veículo, que possui capacidade para 7,5 toneladas, apresenta uma proposta estritamente urbana, apoiado em características como conforto, praticidade de uso devido às dimensões reduzidas, emissão zero de CO2 e baixo custo operacional e de rodagem, cinco vezes menor se comparado a um caminhão a diesel. Atingindo uma velocidade máxima de 90 km/h, o iEV1200T é movido por uma bateria de fosfato de ferro lítio de 97 kWh e possui propulsor elétrico de 177 cv e sistema de regeneração de energia das frenagens e desacelerações por meio do sistema i-Pedal.

Divulgação

“O futuro caminha para isso. Esse sempre foi um desejo nosso e fomos atrás desse objetivo, conhecer de perto uma marca que tenha essa preocupação com o meio ambiente e que contribui efetivamente com a sustentabilidade ambiental. É um privilégio estar próximo do futuro que almejamos alcançar”, conta Juliano Alba, gerente de Tráfego, Manutenção e Frota da Jamef. A empresa passou por treinamentos junto à Jac Motors para compreender as manobras do veículo e instalou um ponto de recarga de 220V dentro de sua matriz no bairro da Vila Guilherme, em São Paulo.

No dia 15 de outubro foi realizada a primeira experiência nas vias paulistas. “É um carro silencioso, potente e extremamente confortável. Esse teste reforça o cuidado com o meio ambiente, pois o veículo além de não poluir, conscientiza o próximo e proporciona ganhos que refletem no planeta e individualmente”, reforça Alba.

“A sustentabilidade ambiental é um tema bastante discutido em nosso negócio e como podemos contribuir para equilibrar produtividade com o meio ambiente. Esse é um movimento que deve perpetuar pelos próximos anos. Aliás, a necessidade de cuidados com o ecossistema é urgente e as circunstâncias exigem medidas de segurança no transporte, insumos recicláveis ou reutilizáveis e compensação ambiental”, comenta Pedro Maniscalco, diretor de Operações da Jamef.