Terça-feira, 15 de dezembro de 2020 - 9h41
Grupo Mirassol adquire M3 Logística e reforça atuação no setor químico
Com o negócio, companhia passa a ter unidades ainda mais estruturadas para atender a este mercado

O Grupo Mirassol, que atua na gestão logística integrada, anuncia a aquisição da M3 Logística, empesa especializada na movimentação de químicos. Esta compra, a primeira realizada pelo grupo, representa, segundo a companhia, um marco em sua transformação estratégica e chega para contribuir para crescimento do grupo, estimado em 70% para o ano de 2021.

 A aquisição da M3 Logística fortalece a presença do Grupo Mirassol no setor químico e passa a ter unidades ainda mais estruturadas para o atendimento a este mercado. A movimentação também faz parte das ações estratégicas do grupo, que oferece soluções segmentadas e especializadas aos clientes. Com a compara da M3 a empresa pretende complementar os serviços prestados.

“Este é um momento muito importante para nós. Nossa empresa sempre investiu em inovação, em ampliação dos serviços, em buscar a melhor solução aos nossos clientes. Estava na hora de investirmos em um segmento tão estratégico como o químico, pois existe demanda dos nossos clientes e oportunidades no mercado para ampliação neste setor”, explica o CEO do Grupo Mirassol, Celso Rodrigues Salgueiro Filho.

Já o diretor Operacional do Mirassol, Dalton Rodrigues Salgueiro, destaca que o grupo sabe das oportunidades de negócio na área química. “Já era uma demanda do mercado e dos nossos clientes essa ampliação. Estudamos muito algumas empresas e traçamos estratégias para entrarmos neste setor. A M3 Logística é uma empresa excelente, estamos seguros e muito felizes com nossa decisão”, diz.

Estrutura

Além de absorver clientes como Henkel, empresa de adesivos, selantes e tratamentos de superfícies, Coim, multinacional de produtos de poliuretanos, e a Fênix, fabricante de  essências para indústria alimentícia, a M3 Logística passa também a absorver demandas de clientes atuais das outras empresas do Grupo Mirassol, que ainda não eram atendidas. Estima-se que o aumento imediato do grupo, com essa aquisição, passa a ser de 18% nas operações.

Divulgação

O CEO do Mirassol revela que já iniciaram o processo de integração das equipes. “Vamos aproveitar ao máximo os talentos que já temos e a sinergia entre elas. Damos muito valor às pessoas, não temos demissões previstas por causa da aquisição, e mesmo neste período de pandemia nossa expectativa é que tenham novas contratações visando absorver novos clientes”, garante.

Ainda de acordo com o executivo, olhando para o retrospecto da empresa em 2020, mesmo em um ano de pandemia, com perdas de faturamento no primeiro semestre, a partir de agosto, houve uma retomada e a empresa cresceu 20% comparado ao ano de 2019.

Para 2021, com expectativa de fortalecimento da economia, o Grupo tem previsão de crescimento orgânico – 70% frente 2010  – vindo de seus negócios. Nesta previsão de crescimento, revela Salgueiro Filho, não estão consideradas futuras aquisições, que ele destaca. “Já temos alguns alvos em vista alinhados aos segmentos definidos em nossa estratégia de crescimento.”