Terça-feira, 4 de maio de 2021 - 11h15
Terminal de Contêineres de Paranaguá bate recorde operacional em março
TCP, que administra a estrutura, computou 95.633 TEUs durante o terceiro mês do ano, crescimento de 24% frente a março de 2020

A TCP, empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá (PR), revela que bateu o recorde histórico de movimentação geral em um único mês com 95.633 TEUs em março. O número representa um crescimento de 24% quando comparado ao mesmo mês de 2020 – 72.791 TEUs – e foi impulsionado, segundo a empresa, pela movimentação de contêineres refrigerados, com 16.475 TEUs no mês.

O recorde anterior havia sido registrado em novembro, quando o terminal movimentou com 94.406 TEUs. No acumulado do ano – janeiro a março –, a movimentação totaliza 259.966 TEUs, volume 13,7% maior que o mesmo período de 2020. A meta é ultrapassar os 1 milhão de TEUs em 2021.

“A TCP vem se preparando para quebrar recorde, investindo em infraestrutura, equipamentos, sistemas operacionais e em gente. A qualificação dos times, especialmente comercial, institucional, marketing, operacional e tecnologia, é crucial para alcançar altos níveis de produtividade e atratividade. Além disso, focados no longo prazo, estamos recalibrando nossa estratégia de modo que nossos objetivos sejam entrelaçados a benefícios consistentes gerados à toda cadeia logística. Marcas como essa são resultado da confiança e do reconhecimento de nossos clientes”, explica o diretor Comercial e Institucional do TCP, Thomas Lima.

Além dos investimentos, o executivo destaca os diferenciais da TCP. “A empresa é a única no Brasil a oferecer dez dias livres de armazenagem na importação. Além disso, contamos com uma infraestrutura robusta, temos o maior parque de tomadas para contêineres refrigerados da América Latina e nossas soluções logísticas integradas –armazéns, depósito de contêineres e ferrovia – formam uma plataforma capaz de gerar competitividade a diferentes setores”, afirma o diretor Comercial.

Já o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia, destaca que Paranaguá encontra-se na contramão daquilo que se observa no comércio internacional para o segmento de contêineres. “Estamos crescendo e o volume de cargas conteinerizadas tem aumentado. O Terminal de Contêineres de Paranaguá é um dos maiores e mais estruturados da América do Sul. Ganhamos também por eficiência. Os investimentos realizados aqui, pela iniciativa privada, são fortes e dão segurança para que as cargas venham para cá.”

Cargas e fluxos

A movimentação de cargas de março contempla tanto os produtos de importação quanto os de exportação. Carnes de aves congelada, madeira, celulose, congelados, papel, cartão e derivados são alguns dos itens que impulsionaram a exportação no mês de referência.

Na importação, destacaram-se fertilizantes e adubos, plástico e derivados, máquinas, aparelhos e materiais elétricos e produtos químicos orgânicos.