Sexta-feira, 21 de maio de 2021 - 9h45
Pathfind acelera processo de internacionalização
Empresa brasileira de software para logística prepara o caminho para atuar na Europa

A Pathfind, que atua no mercado de softwares para otimização e redução de custos logísticos, inicia neste mês de maio operações no México. Em novembro de 2020, a empresa já havia passado a atuar na Colômbia. A Pathfind tem expandido sua atuação para outros países a partir da sua base de clientes nacionais preparando o caminho para a Europa.

“Tivemos que adaptar regras de negócio, regras operacionais e ter o entendimento do mercado para poder entrar na Colômbia. Para realizar exportação, depende de competência, produto, know-how e pessoas internamente”, explica Antonio Wrobleski, presidente do Conselho de Administração da Pathfind. Paralelamente, investir em atualizações tecnológicas e pesquisas de mercado para compreender o contexto de cada país são estratégias fundamentais para o processo de implementação no mercado externo.

O projeto Pathfind Latam, em parceria com a Datatraffic, levou oito meses até a implementação, cerca de 800 horas para começar a atuar na Colômbia. Hoje, a empresa atende três clientes no país: Carryt, Beta e Plaz, totalizando 55 rotas. “Entregamos nossa plataforma Pathfind Digital, que compreende nossas soluções Routing, API Planning e Routes, contemplando o mapa da Colômbia com as devidas restrições locais e integrando nossas rotas diretamente no sistema de Monitoramento Field Vision”, comenta Wrobleski.

“Quando eu falo que atuo na Nestlé Brasil, é literalmente diferente da Nestlé Colômbia, apesar do produto ser igual. Porque os pré-requisitos para atuar na Colômbia, além da língua, são rodovias, infraestrutura, contextos totalmente diferentes do Brasil”, destaca o executivo.

No México, a atuação da Pathfind inclui 84 rotas. Ainda neste ano, o objetivo da empresa é chegar na Argentina e no Chile, em julho e agosto, respectivamente. “A proposta de sair para a exportação foi forçar-nos a começar a pensar não só na caixinha Brasil, mas na caixinha mundo, porque a nossa ideia é preparar a Pathfind para se tornar uma empresa com base fora, começando a ter cobertura mundial”, finaliza Wrobleski.