Sexta-feira, 20 de agosto de 2021 - 15h27
CDRJ adquire câmeras termais e radares para monitoramento aquaviário
Equipamentos fazem parte da implantação do Local Port Services

A Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ) adquiriu duas câmeras termais e três radares Kelvin Hughes Sharp-Eye, que integram a compra de equipamentos necessários para a implantação do Local Port Services (LPS) nos portos do Rio de Janeiro, Niterói e Itaguaí. No início deste mês já haviam sido recebidas outras duas câmeras convencionais.

“Com essas quatro câmeras que serão instaladas na primeira estação remota do VTMIS, a Docas do Rio passará a ter acesso a imagens térmicas e outras ferramentas tecnológicas de gerenciamento da infraestrutura aquaviária, com reflexo direto sobre a eficiência operacional dos portos”, explica Marcelo Villas-Bôas, gestor de VTMIS (sigla em inglês para Sistema de Gerenciamento e Informação do Tráfego de Embarcações) do Porto do Rio de Janeiro.

“O radar do Centro Tecnológico da Marinha no Rio de Janeiro (CTMRJ) será integrado ao LPS do Porto do Rio de Janeiro até o final do primeiro trimestre de 2022, e essa integração é fruto de um convênio estabelecido em dezembro de 2019 entre as autoridades portuária e marítima, com vistas ao monitoramento do tráfego aquaviário na Baía de Guanabara”, completa Villas-Bôas.

A compra dos equipamentos foi realizada por meio da empresa Hensoldt, do Reino Unido, que também proverá treinamento de pessoal e suporte à instalação. A implementação do VTMIS visa melhorar a segurança da navegação, salvaguardar a vida humana no mar, elevar a eficiência do tráfego marítimo e ajudar na prevenção da poluição marinha, além do cumprimento de padrões marítimos internacionais.