Segunda-feira, 30 de agosto de 2021 - 13h39
Wilson Sons é premiada no Ranking 100 Open Startups 2021
Companhia ficou em segundo lugar na em Open Innovation com startups no setor de transporte e logística

A Wilson Sons ficou em segundo lugar entre as companhias líderes em Open Innovation na categoria transporte e logística do Ranking 100 Open Startups 2021, que destaca o trabalho de colaboração em inovação entre corporações e startups.

O ranking identificou 176 companhias que praticam invocação aberta com startups no Brasil em transporte e logística. Juntas, as cinco primeiras empresas do ranking foram responsáveis por 22% dos relacionamentos com startups no setor.

“Ao longo de quase dois séculos de história, tivemos de inovar e nos reinventar inúmeras vezes. Hoje, com a velocidade crescente das transformações no ambiente de negócios, fortalecemos ainda mais essa agenda e nos conectamos ao universo da inovação aberta”, destaca Fernando Salek, CEO da Wilson Sons.

Desde 2017, quando lançou o seu novo mapa estratégico, a Wilson Sons vem intensificando as ações voltadas para inovação. Em 2019, a companhia passou a integrar o hub de startups Cubo Itaú e se aproximou de outros hubs internacionais voltados à inovação no setor marítimo e portuário. Desde então, já se engajou com dezenas de startups.

No ano passado, a Wilson Sons fez o seu primeiro investimento direto em uma startup, a britânica na AIDrivers, especializada no desenvolvimento de sistemas de mobilidade autônoma para equipamentos portuários pesados. Em março deste ano, adquiriu participação minoritária e fechou acordo de exclusividade comercial nos portos brasileiros com a israelense Docktech.  Antes de investir nas startups, a companhia mapeou mais de 400 iniciativas de alto potencial no segmento portuário e marítimo em diversos países.

“Combinamos nossa expertise com o ambiente das startups, gerando uma experiência muito interessante de construção colaborativa. Inovação para a Wilson Sons não é um destino, mas sim uma jornada. E essa jornada contribui para o alcance da nossa ambição de sermos um agente da transformação”, conclui Salek.