Ibovespa
125.124,30 pts
(0,75%)
Dólar comercial
R$ 5,20
(-0,96%)
Dólar turismo
R$ 5,41
(-1,20%)
Euro
R$ 5,54
(-0,86%)

Antaq e alemã GIZ lançam última etapa de estudo sobre ameaças climáticas nos portos brasileiros

Pesquisa levanta reflexão sobre resiliência climática e o futuro dos portos no Brasil
Por Redação em 6 de julho de 2023 às 12h21

A Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) e a Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ), concluíram no final de junho um estudo de dois anos sobre os riscos climáticos nos portos brasileiros.

A pesquisa “Impactos e Riscos da Mudança do Clima nos Portos Públicos”, de relatoria da diretora da Antaq Flávia Takahashi, foi feita em três etapas e contemplou 21 portos costeiros públicos no Brasil. Na última etapa, divulgada em 22 de junho, foi apresentado um guia metodológico para a condução e levantamento de risco climático e medidas de adaptação para infraestruturas portuárias.

Para a advogada e colunista da Tecnologística Mariana Avelar, o estudo levanta uma discussão importante sobre resiliência climática e o futuro dos portos brasileiros. "Os portos são infraestruturas especialmente vulneráveis à ocorrência de ameaças climáticas. Além das tempestades temos riscos de inundação, erosão costeira, perda de ecossistemas costeiros com impacto na operação portuária e risco do aumento do nível do mar, por exemplo", explica.

Dentre as ações propostas no estudo da Antaq com a GIZ, há uma série de medidas estruturais e não estruturais visando ao  "Algumas medidas são particularmente interessantes, são as chamadas medidas de não arrependimento, porque mesmo que o risco vislumbrado não se realize, vão ter um efeito incremental. Essas medidas devem ser privilegiadas no planejamento público e privado da infraestrutura portuária", avalia Mariana.

Também foi assinado um Protocolo de Intenções entre a Antaq, a Associação Brasileira das Entidades Portuárias e Hidroviárias (ABEPH), a Associação Brasilira dos Terminais Portuários (ABTP) e a Associação de Terminais Portuários Privados (ATP). O objetivo do documento é promover o diálogo entre empresas e entidades, área acadêmica e órgãos públicos do setor portuário do Brasil, além de impulsionar o desenvolvimento de projetos, ações, políticas públicas e boas práticas de administração portuária.

 

Confira o vídeo completo com Mariana Avelar no programa Infra em Movimento, na LogTV Tecnologística:


 

 

LEIA TAMBÉM:

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar