Ibovespa
124.171,15 pts
(-0,17%)
Dólar comercial
R$ 5,24
(-0,50%)
Dólar turismo
R$ 5,45
(-0,56%)
Euro
R$ 5,60
(-0,02%)

Ultracargo avança em estratégia de interiorização com novos terminais no Centro-Oeste e Norte

Com anúncio de futuras operações, empresa dá início a nova etapa como provedora de soluções logísticas integradas com foco no agronegócio e na transição energética
Por Redação em 26 de setembro de 2023 às 11h29
 Ultracargo avança em estratégia de interiorização com novos terminais no Centro-Oeste e Norte
Foto: Divulgação / Ultracargo
Foto: Divulgação / Ultracargo

A Ultracargo, empresa brasileira de armazenagem de granéis líquidos, adicionou novas localidades no interior do Brasil ao seu portfólio, que se somam aos seis terminais portuários que a empresa opera atualmente. Além da recente aquisição de 50% da Opla, localizada em Paulínia (SP) anunciada no primeiro semestre deste ano, a Ultracargo está adquirindo uma unidade em Rondonópolis (MT) e irá construir um novo terminal em Palmeirante (TO).

O terminal de Rondonópolis receberá investimentos para dobrar sua capacidade de armazenagem e ampliar o carregamento ferroviário e rodoviário, viabilizando assim a movimentação de etanol. Atualmente, o terminal está conectado à via férrea que se estende até o Porto de Santos, passando pelo município de Paulínia, onde está localizado o terminal de granéis líquidos em que a Ultracargo tem 50% de participação.

A chegada a Rondonópolis permitirá à Ultracargo otimizar a logística de granéis líquidos, escoando a produção de etanol. A presença da Ultracargo no Centro-Oeste também facilitará a movimentação de combustíveis, o que agilizará o atendimento da demanda dos players de agronegócio que é intensificada principalmente durante o período da safra.

Com as novas aquisições, a empresa tem a estratégia de se tornar uma provedora de soluções integradas de logística. A empresa pretende contribuir para o desenvolvimento do agronegócio e o fortalecimento da cadeia de biocombustíveis, na transição para uma economia de baixo carbono.

"Nossa estratégia tem o objetivo de prover soluções logísticas cada vez mais integradas para os nossos clientes, com ecoeficiência e segurança. Ao investir em terminais com conexões multimodais, estamos otimizando a logística de combustíveis e biocombustíveis que hoje é um gargalo no Brasil. Levar combustível por ferrovia para o Centro-Oeste e contribuir para o escoamento do etanol produzido nesta região traz mais agilidade, sustentabilidade, segurança e eficiência para esta operação", afirma Décio Amaral, presidente da Ultracargo.

 

Região Norte

A Ultracargo ainda pretende expandir a sua atuação na Região Norte. Além da ampliação planejada do Terminal de Itaqui (MA) até 2026, a empresa começará ainda neste semestre os preparos para construção do terminal em Palmeirante, conectado por modal ferroviário ao Porto do Itaqui. A nova rota possibilitará dar mais eficiência à logística de granéis líquidos em uma região que tem déficit de produção de derivados. O projeto abrange a movimentação de biodiesel, etanol, gasolina e diesel.  A previsão é que o novo terminal esteja totalmente operacional em 2025.

 

LEIA MAIS: 

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar