Ibovespa
124.171,15 pts
(-0,17%)
Dólar comercial
R$ 5,24
(-0,50%)
Dólar turismo
R$ 5,45
(-0,56%)
Euro
R$ 5,60
(-0,02%)

Monitoramento: qual sua função na logística?

Por Caio Reina el 22 de agosto de 2022 a las 14h30 (atualizado às 17h12)
Caio Reina

Sabe aquele código de rastreamento do objeto que recebemos para acompanhar os fretes? Ele faz parte de uma cadeia logística que, quando integrada com outras tecnologias, traz um controle total para garantir segurança e eficiência nos processos logísticos.

Em um contexto de consumidores cada vez mais exigentes, o atraso em uma entrega é determinante para que escolham um outro serviço ao invés do seu. Quem nunca sofreu com uma comida que demorou para chegar naquele momento em que a fome está no ápice?

Pois não é somente no delivery de comida que o atraso pode nos fazer perder a fome. Uma pesquisa sobre gestão logística promovida pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) indica que 61% das lojas virtuais têm como principal problema o atraso nas entregas. 

Foi para diminuir os riscos dos problemas com entregas que nos últimos anos surgiram novas tecnologias logísticas. As três inovações que formam os pilares de uma entrega segura, eficiente e fiscalizada são: rastreamento, monitoramento e a roteirização. 

Em conjunto, elas podem reduzir seus problemas com atrasos, falhas humanas, avarias nos produtos e extravios. Como resultado, as operações ganham maior praticidade e satisfação do cliente. No mercado, existem softwares que oferecem esses recursos separadamente, mas acaba sendo mais vantajoso optar por um que trabalhe com os três. Isso porque, dessa forma, não é necessário se preocupar com as integrações entre sistemas.

O monitoramento, junto com as outras tecnologias, trabalha para reduzir tempo e ganhar praticidade.

Na prática, por que investir em torre de controle e roteirizador integrados?

Sabe aquele produto que extraviou que ninguém sabe dizer quando foi que ele se perdeu? Isso não acontece nas operações que têm visibilidade total das rotas. 

Com a torre de controle,  é possível acompanhar, registrar e analisar os acontecimentos ao longo dos deslocamentos realizados por algum veículo.

Como funciona o sistema de rastreamento?

Um receptor GPS compara sinais de uma rede de satélites acima para localizar sua localização em poucos metros, fornecendo dados posicionais em tempo real, que podem ser de um sistema instalado no próprio veículo ou de um aplicativo no celular do motorista. 

Ao utilizar a comunicação em tempo real, você é notificado de qualquer imprevisto na rota da encomenda e, de quebra, o consumidor também já fica avisado que o produto pode atrasar.

Mas, se sua equipe já estiver preparada para lidar com os contratempos, a resolução é ágil e não prejudica a chegada do produto ao cliente. Essa medida garante a segurança e o controle total do pedido.

E como preparar a equipe para um controle do rastreamento e do monitoramento da frota? É aí que entra o trabalho do roteirizador.  É ele que vai indicar o necessário para estruturar todo o processo de entrega.

Afinal, qual a relação do roteirizador com o monitoramento?

O roteirizador é responsável pelo planejamento, enquanto o monitoramento tem a função de verificar se tudo o que foi planejado está sendo executado. 

Um planejamento guiado por meio de um sistema de roteirização de entregas possibilita que se tenha carga disponível para transporte a cada rota que será traçada e cumprida, trabalhando lado a lado com os processos de monitoramento e rastreamento. 

Se você ainda faz esse planejamento de forma manual, pode estar investindo muito tempo em um processo que pode ser otimizado com inteligência artificial. O controle da entrega é a melhor forma de satisfazer os entregadores, o seu negócio e os consumidores, garantindo que a entrega aconteça dentro do prazo determinado e que haja menos risco de cancelamento da compra. 

Agora que você já sabe as funções do rastreamento no processo logístico, invista nessas três tecnologias parceiras, potencialize a produtividade e aumente a segurança do seu produto e serviço. 

Monitoramento: qual sua função na logística?
Caio Reina, CEO e fundador da RoutEasy e mestre em Logística e Engenharia de Transportes pela Poli-USP
Utilizamos cookies y tecnologías similares para mejorar su experiencia, analizar estadísticas y personalizar la publicidad. Al acceder al sitio web, acepta este uso, de acuerdo con la Política de Privacidad.
Aceptar
Administrar