Ibovespa
127.652,06 pts
(-1,39%)
Dólar comercial
R$ 5,59
(1,89%)
Dólar turismo
R$ 5,79
(1,73%)
Euro
R$ 6,09
(1,54%)

FM Logistic desenvolve projeto para minimizar impactos ambientais

Foco é neutralizar a emissão de carbono até 2030 e reduzir as emissões de gases de efeito estufa nas operações de transporte em 30%
Por Redacción el 14 de noviembre de 2022 a las 14h03 (atualizado às 20h54)
 FM Logistic desenvolve projeto para minimizar impactos ambientais

A FM Logistic anuncia que, atenta às questões que envolvem logística sustentável e meio ambiente, desenvolveu um plano estratégico para minimizar os impactos ambientais nas suas operações. Segundo a empresa, o foco é neutralizar a emissão de carbono até 2030, bem como uma reduzir as emissões de gases de efeito estufa nas operações de transporte em 30%. Para atingir essa meta, o grupo revela ainda que está empenhado na redução do consumo de energia e no fornecimento e produção de energia renovável, já os custos estão crescentes e impactam fortemente todo o setor.

A companhia salienta que a crise energética foi fator primordial para reforçar a adoção de medidas mais proativas. Com isso, a empresa definiu 75 ações prioritárias de otimização energética a serem implementadas em todas as unidades onde o grupo mantém operações. As medidas têm o objetivo também de reduzir o consumo de energia em 7% ao ano até 2030.

“Investir em uma logística mais responsável está no DNA da FM Logistic. Ao longo dos últimos 15 anos, desenvolvemos uma sólida experiência para os nossos clientes, mas também nas nossas infraestruturas e operações. Passamos a atuar em parceria com vários distribuidores que compartilham seus recursos logísticos e reduzem a emissão de carbono. Com isso, otimizamos as cadeias de abastecimento, tornando-as mais resilientes, sustentáveis e adaptadas às necessidades dos consumidores. Queremos estar entre as principais empresas que realmente operam uma logística omnichannel sustentável”, explica o CEO da FM Logistic, Jean-Christophe Machet.

Ações

O ecodesign de edifícios é a primeira alavanca para alcançar a neutralidade em carbono das operações. Desde 2012, a companhia garante que todos os seus centros de distribuição (CDs) construídos – mais de 900 mil m² de área – são certificados LEEDou HQE, visando o mais alto nível de excelência, o que permite uma economia de energia de, pelo menos, 20% e até 50% em comparação com um local convencional.

A companhia realizou um levantamento que demostrou que entre os itens que mais consomem energia está a iluminação. Com isso, além de otimizar a iluminação natural e instalar LEDs desde 2018, o grupo implantou detectores de presença e luminosidade para evitar a iluminação de espaços não utilizados e adaptar a intensidade de acordo com a necessidade.

Para a atividade de co-packing, por exemplo,a FM Logistic considera a eficiência energética como critério fundamental na escolha de novos equipamentos. Assim, para melhor entender os demais itens de consumo dentro das plataformas logísticas, o que engloba todos os aparelhos que utilizam energia elétrica, a organização implementou ferramentas de medição que permitem uma gestão precisa e real do quanto está sendo consumido. Na França, todas as instalações da companhia já estão certificadas pela norma internacional ISO 50001, que exige identificar os consumos energéticos significativos, medi-los e comprometer-se a reduzi-los.

Além disso, já há alguns anos, a FM Logistic compra e produz energia renovável. Países como Brasil, França, Itália, Espanha, Polônia e Índia contam com painéis fotovoltaicos, onde são produzidas cerca de 3 mil MWH de eletricidade verde. Na operação brasileira, desde março de 2022, a empresa opera uma unidade equipada com painéis fotovoltaicos para a Henkel Beauty Care. Em plena capacidade, a produção de energia da usina solar deixa de emitir 43 toneladas de CO2 por ano na atmosfera.

Com esta estratégia, o grupo anuncia que pretende transformar as suas operações em unidades de produção de energia renovável para as comunidades locais e permitir a descarbonização dos transportes. “A FM Logistic está determinada a continuar desenvolvendo medidas sustentáveis no longo prazo. A eficiência energética deve se tornar um projeto coletivo, implementado rapidamente em todas as nossas cadeias de abastecimento. Para minimizar a emissão de carbono, nos concentramos em reduzir o consumo de energia e no fornecimento de energia renovável. O próximo passo é usar as plataformas para produzir hidrogênio verde com a ambição de contribuir para o desenvolvimento do transporte de hidrogênio de longa distância. Já estamos testando o modelo na França e na Espanha”, afirma a diretora de desenvolvimento sustentável da FM Logistic, Charlotte Migne.

A FM Logistic reforça que sua missão é tornar o consumo responsável acessível a todos. E é por meio da colaboração com fornecedores e clientes que a empresa acredita que é possível criar e implantar modelos de logística omnichannel e sustentáveis. Desde 2019, o provedor logístico disponibiliza para 100% dos clientes um dashboard de desenvolvimento sustentável para visualizar os 17 desafios a serem vencidos até 2030. Com base nessa ferramenta, são definidos conjuntamente planos de ação com o foco em contribuir para os planos de baixo consumo energético e transição social dos clientes.

Utilizamos cookies y tecnologías similares para mejorar su experiencia, analizar estadísticas y personalizar la publicidad. Al acceder al sitio web, acepta este uso, de acuerdo con la Política de Privacidad.
Aceptar
Administrar