Ibovespa
124.861,54 pts
(-0,38%)
Dólar comercial
R$ 5,27
(1,55%)
Dólar turismo
R$ 5,49
(1,72%)
Euro
R$ 5,59
(1,51%)

Stihl inaugura expansão do centro de distribuição logística em São Leopoldo

Investimento de R$ 85 milhões fortalece infraestrutura e otimiza logística da empresa
Por Redação em 8 de março de 2024 às 12h10

Na tarde de quarta-feira (6), a Stihl celebrou a inauguração da expansão do seu centro de distribuição logística em São Leopoldo. Após pouco mais de um ano de construção, a empresa agora possui uma capacidade para armazenar 16,7 mil posições de pallets, somando-se ao prédio já existente, em operação desde 2011. Com um investimento de R$ 85 milhões, 22,7% abaixo do orçamento inicial, a empresa ampliou sua capacidade de armazenamento em 137% e a área do CD em 57%, atingindo 21,6 mil metros quadrados construídos, além de contar com 24 docas para cargas e descargas. O parque industrial no Vale do Sinos agora totaliza 114 mil metros quadrados, representando um aumento de 30% desde 2018.

O presidente da Stihl Brasil, Cláudio Guenther, afirmou que a nova estrutura permitirá atender à capacidade produtiva da empresa, tanto em operações de armazenagem quanto de expedição, pelo menos até 2027. Prevê-se que as novas instalações estejam operacionais a partir de 1º de abril.

Guenther ressaltou que, embora o ano de 2023 tenha sido desafiador devido ao cenário socioeconômico mundial, a empresa está pronta para superar esses desafios e ir além.

Quanto aos investimentos futuros, o presidente não antecipou possíveis planos para este ano na única fábrica da multinacional alemã no Brasil. No entanto, o planejamento é ambicioso, com a meta de alcançar um faturamento de R$ 5 bilhões até 2028, em comparação com os R$ 3 bilhões registrados em 2023.

O investimento realizado desde o final de 2022 não se traduzirá em aumentos significativos no número de empregos ou na expansão da produção, mas sim em otimização logística. Até recentemente, a empresa terceirizava uma área de armazenagem em Novo Hamburgo, mas agora concentra todas as operações no Rio Grande do Sul em São Leopoldo.

A nova estrutura do Centro de Distribuição, com 16 metros de altura, possibilita armazenar o dobro de produtos na mesma área. O CD abriga 50% de produtos fabricados em São Leopoldo e outros 50% importados de outras fábricas da Stihl no mundo, além de receber 60% da matéria-prima e insumos importados, com os restantes 40% provenientes localmente.

A empresa encerrou 2023 com 58% das vendas no mercado brasileiro e 42% exportadas, destacando sua relevância no cenário global.


LEIA TAMBÉM:

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar