Ibovespa
129.558,62 pts
(0,42%)
Dólar comercial
R$ 4,96
(-0,36%)
Dólar turismo
R$ 5,16
(-0,28%)
Euro
R$ 5,37
(-0,02%)

Santos Brasil investe na aquisição de dez guindastes elétricos e avança na descarbonização das operações

Autoridade portuária investiu US$ 45 milhões nos equipamentos
Por Redação em 17 de novembro de 2023 às 9h38
Santos Brasil investe na aquisição de dez guindastes elétricos e avança na descarbonização das operações
Foto: Divulgação/Santos Brasil
Foto: Divulgação/Santos Brasil

O porto de Santos recebeu a chegada do navio Zhen Hua 35, vindo do porto de Shanghai, na China, transportando dois inovadores portêineres (guindastes de cais) e oito e-RTGs (guindastes de pátio). Estes equipamentos de última geração foram adquiridos pela Santos Brasil e são parte integrante das iniciativas para tornar a companhia carbono neutro até 2040.

Os equipamentos, alinhados ao conceito de economia de baixo carbono, fazem parte do projeto de ampliação e modernização do Tecon Santos, um dos maiores terminais de contêineres da América do Sul. O terminal receberá investimentos de cerca de R$ 2,6 bilhões até 2031, visando aumentar sua capacidade dos atuais 2,4 milhões de TEUs para 3 milhões de TEUs.

A Santos Brasil investiu US$ 45 milhões nos guindastes (US$ 22 milhões nos e-RTGs e US$ 23 milhões nos portêineres), que já chegaram montados na embarcação. Adicionalmente, outros R$ 40 milhões serão destinados a obras de infraestrutura elétrica e civil para adequar o pátio do terminal aos novos equipamentos.

A chegada dos oito e-RTGs se soma aos 39 RTGs a diesel já em operação. Com os dois novos portêineres, a frota de guindastes de cais do terminal alcançará 13, todos elétricos. A companhia planeja adquirir mais dois portêineres ZPMC e realizar a substituição gradual dos atuais RTGs movidos a diesel por equipamentos elétricos nos próximos anos.

A substituição de um RTG tradicional por um modelo elétrico possibilita a redução de aproximadamente 21 toneladas de CO2 por mês. A eletrificação total dos guindastes de pátio levará a uma redução de 97% das emissões de GEE, equivalente a 713 toneladas a menos de CO2 por mês, contribuindo significativamente para a sustentabilidade ambiental. O aumento do consumo de energia do Tecon Santos será compensado por meio da compra de energia renovável (I-REC).

Além disso, de acordo com a empresa, os e-RTGs trazem uma mudança operacional importante, permitindo sua condução de maneira remota, proporcionando mais conforto e segurança aos operadores. A previsão é que os equipamentos entrem em operação no primeiro trimestre de 2024, após uma operação de desembarque que envolverá diversos setores da empresa.

Equipamentos
Os dois portêineres, fabricados pela empresa chinesa ZPMC, têm 50 metros de altura e 70 metros de comprimento de lança, podendo movimentar até dois contêineres de 20 pés cheios simultaneamente, com capacidade para até 100 toneladas de carga. Os e-RTGs, também da marca ZPMC, são elétricos, possuem capacidade de 41 toneladas e sete contêineres de lastro, com 6+1 de altura e 21,2 metros de içamento. Ambos os equipamentos contam com a tecnologia TPS (Truck Position System - sistema de posicionamento de carretas), que otimiza as movimentações de embarque e descarga.


LEIA TAMBÉM:

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar