Ibovespa
129.558,62 pts
(0,42%)
Dólar comercial
R$ 4,96
(-0,36%)
Dólar turismo
R$ 5,16
(-0,28%)
Euro
R$ 5,37
(-0,02%)

Em 2 anos, projeto da Tópico contribuiu para o reflorestamento de 14 mil m² da Mata Atlântica

Ao todo, já são mais de 3 mil árvores plantadas na região
Por Redação em 26 de abril de 2023 às 8h31
Em 2 anos, projeto da Tópico contribuiu para o reflorestamento de 14 mil m² da Mata Atlântica

No período em que comemora dois anos de existência, o projeto 'Floresta Tópico' celebra o reflorestamento de 3 mil árvores em 14 mil m² da Mata Atlântica. A iniciativa é realizada em parceria com a organização 'Iniciativa Verde'. A cada novo contrato de locação firmado com a empresa, uma muda de árvore nativa é plantada em áreas desmatadas do Sistema Cantareira, um dos principais mananciais do mundo.

"Uma ação somente é eficaz quando é colocada em prática e, o que parecia uma ideia audaciosa, hoje inspira outras empresas a também seguirem o caminho da sustentabilidade. O 'Floresta Tópico' auxilia na biodiversidade, qualidade do ar, água e viabiliza que tenhamos uma qualidade de vida melhor no futuro", destaca a Gerente Comercial e de Marketing da empresa, Pamela Pianta.

O projeto teve origem em uma experiência piloto, realizada em março de 2021, quando a empresa aproveitou as comemorações do "Dia Internacional da Mulher" para presentear 80 colaboradoras e 20 prestadoras de serviço com mudas de árvores da Mata Atlântica. Em maio do mesmo ano, novas 60 árvores foram plantadas para homenagear os filhos dessas mulheres.

Reúso de lonas
Além desse projeto, a empresa possui outras iniciativas sustentáveis como o PLIM - Programa Lona de Impacto Menor. Lançado recentemente, o projeto visa conscientizar os clientes sobre a importância do reúso das lonas que revestem os galpões, já que a cada lona compartilhada há queda de 66% na utilização de derivados plásticos e 74% menos consumo de CO², em relação à fabricação de uma nova.

A empresa ainda tem um programa de gerenciamento de resíduos para medir a quantidade de produtos (aço, ferro e lonas) encaminhados à reciclagem, e a medição e captura de partículas de fuligem da solda, que ficam suspensas no ar, para que sejam descartadas corretamente por uma entidade certificada pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb).

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar