Ibovespa
124.171,15 pts
(-0,17%)
Dólar comercial
R$ 5,24
(-0,50%)
Dólar turismo
R$ 5,45
(-0,56%)
Euro
R$ 5,60
(-0,02%)

Aeroporto Internacional Afonso Pena expande rotas internacionais para impulsionar o transporte de cargas

Nova rota vinda de Amsterdã fortalece posição do terminal como hub logístico no Sul do Brasil
Por Redação em 23 de fevereiro de 2024 às 10h53
Aeroporto Internacional Afonso Pena expande rotas internacionais para impulsionar o transporte de cargas
Foto: Divulgação/CCR Aeroportos
Foto: Divulgação/CCR Aeroportos

O Aeroporto Internacional Afonso Pena, sob gestão da PacLog em parceria com a CCR Aeroportos, continua a registrar um crescimento exponencial, inaugurando uma nova rota internacional de transporte de produtos neste início de 2024. Operada pela LATAM em uma aeronave Boeing B767-300, o novo voo proveniente de Amsterdã será realizado semanalmente, acrescentando dinamismo ao fluxo de importações e exportações que passam pelo terminal aeroviário paranaense.

A partir de agora, serão realizadas três operações semanais, agendadas para os domingos, quartas e sextas-feiras. O Aeroporto Afonso Pena, atualmente classificado como o quinto em volume de importações no país, testemunhou um crescimento notável no número de rotas internacionais cargueiras desde o início de 2023, saltando de seis para dez.

Com uma capacidade de transporte aproximada de 52 toneladas de produtos, o novo voo contribuirá significativamente para o aumento do fluxo de cargas do aeroporto, consolidando-o como o principal hub de transporte aéreo de mercadorias no Sul do Brasil. Entre os itens importados de destaque estão os produtos farmacêuticos, maquinários/peças e produtos tecnológicos, que juntos compõem mais de dois terços do volume de importação de Curitiba.

Prevê-se um crescimento de 66% no volume de voos internacionais cargueiros em comparação com o início de 2023. O terminal de cargas do Afonso Pena agora recebe semanalmente quatro rotas dos Estados Unidos e seis da Europa. Segundo os administradores, a demanda atual justifica a possibilidade de dobrar esse volume de voos nos próximos anos. O aeroporto desempenha um papel estratégico no fluxo nacional de importações e exportações, especialmente devido à alta demanda do setor industrial das regiões Sul e Sudeste.

Lilian Françoso, gerente de cargas da CCR Aeroportos, destaca a retomada do crescimento do terminal paranaense e projeta um futuro promissor para o setor nos próximos anos: “Estamos testemunhando um aumento significativo nas operações do terminal de cargas no Afonso Pena. Em colaboração com a PacLog, estamos solidificando Curitiba como um dos hubs logísticos aéreos mais importantes do país. A nova rota da Europa apenas reforça uma tendência de crescimento que tem sido evidente com o surgimento contínuo de novos voos desde o início do ano passado. Estamos entusiasmados com este momento e confiantes de que veremos ainda mais rotas nos próximos anos”, concluiu.


LEIA TAMBÉM:

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar