Terça-feira, 17 de novembro de 2020 - 10h01
Teca do aeroporto de Viracopos bate recorde de movimentação mensal
Ao todo, foram movimentadas 27.886 toneladas no último mês de outubro

O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), puxado pelo aumento das movimentações na importação, exportação e cargas domésticas, registrou em outubro o maior movimento de carga (em peso) para um mês desde o início da concessão, em 2012. Ao todo, foram movimentadas 27.886 toneladas, enquanto a maior marca anterior havia sido registrada no mês de setembro deste ano com 23.896 toneladas.

Com 206.100 t já movimentadas no acumulado entre janeiro e outubro deste ano, Viracopos deve fechar o ano de 2020 com movimentação recorde para um ano desde o início da concessão. O recorde anterior para o acumulado do ano foi em 2018, com um total de 241.300 t.

Na importação, a alta no mês de outubro chegou a 27,8% em relação ao mesmo mês de 2019, com um total de 12.500 t ante 9.800 t de outubro de 2019. Com isso, outubro é o melhor mês até agora no ano para a importação.

Divulgação

A exportação também apresentou nova alta em outubro, chegando a 36,3% em relação ao mesmo mês de 2019, com 7.400 t enviadas para fora do país ante 5.400 t de outubro do ano passado.

Outro setor que apresentou alta foi o de remessas expressas (courier), de importação e exportação, com 7,4% de crescimento em relação a outubro de 2019, com um total de 550 quilos ante 512 do mesmo mês de 2019.

Já as cargas domésticas, que circulam dentro do país, apresentaram o melhor mês do ano com alta de quase 10% em outubro em relação a setembro, somando 6.600 t. No acumulado do ano, de janeiro a outubro, este setor apresentou 45,14% de alta em relação ao mesmo período de 2019.

No total acumulado deste ano foram processadas em Viracopos 42.900 t de cargas domésticas ante 29.600 t do mesmo período de 2019.

​Hoje, o Terminal de Carga (Teca) de Viracopos é um dos mais importantes e movimentados do Brasil e, segundo a concessionária, é o maior em carga importada no país – responsável por movimentar quase 40% de toda carga aérea importada do país em t.