Quinta-feira, 29 de abril de 2021 - 12h39
Green Eletron planeja ampliar pontos de entrega de eletrônicos e pilhas
Companhia já conta com 620 PEVs e 2 mil coletores em 12 estados e no Distrito Federal; ao todo, são 189 cidades atendidas

A Green Eletron, gestora de logística reversa de eletroeletrônicos e pilhas, revela que este ano tem como meta ampliar sua presença com Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) em todos os estados do país. Desde o início de suas atividades, em 2017, a empresa já instalou mais de 620 pontos de eletroeletrônicos. Já os coletores exclusivos de pilhas triplicou a quantidade, passando de 2 mil, em 2019, para 6 mil em  2020.

“Dessa forma, além de levar uma alternativa para as pessoas que querem fazer o descarte correto, vamos aumentar a coleta e evitar que uma quantidade maior de eletrônicos acabe em aterros sanitários ou lixões, enviando-os para a reciclagem. Essa é a melhor maneira de reutilizar os componentes e evitar a extração de matérias-primas virgens da natureza”, diz o gerente executivo da Green Eletron, Ademir Brescansin.

Os planos de expansão da empresa são constantes. Em dezembro de 2020, por exemplo, a gestora expandiu sua operação de eletroeletrônicos para 11 estados com o intuito de atender melhor a população brasileira. Ao todo, os coletores estão presentes no Distrito Federal e 12 estados – São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina –, num total de 189 cidades que possuem PEVs e atendem 15 milhões de pessoas.

Os eletroeletrônicos possuem uma característica específica que exige um processo de descarte e reciclagem diferente dos demais materiais. Eles são feitos de dezenas de matérias-primas, como vidro, plástico, aço, ferro, cobre e até mesmo pequenas quantidades de ouro e prata. São mais de 60 elementos que podem ser usados na produção de apenas um aparelho eletrônico e é possível fazer o reaproveitamento de todas, desde que os itens sejam descartados pelo consumidor em coletores apropriados.

“O lixo eletrônico descartado incorretamente pode causar impactos negativos para o meio ambiente e consequentemente para a saúde humana. Trabalhamos por um mundo com menos geração de resíduos e menos extração de matéria-prima da natureza. Para isso disponibilizamos PEVs em lojas do varejo, shopping centers, instituições empresariais, entidades de ensino, e contamos principalmente com a participação dos consumidores para descartar seus produtos para darmos um destino ambientalmente adequado aos mesmos”, afirma Brescansin.