Segunda-feira, 11 de outubro de 2021 - 11h24
Instituto Rumo é apresentado para fomentar a transformação social
Primeira ação será o Ativa Juventude, desenvolvido junto à Fundação Raízen em escolas públicas que tem como objetivo combater a evasão escolar

A Rumo lançou o Instituto Rumo, que chega com a proposta de ser um agente de transformação social e irá concentrar suas atividades em projetos voltados para educação de jovens e adolescentes nas comunidades onde a empresa opera.

“O Instituto Rumo nasce com o propósito de deixar um legado na formação destes jovens. Queremos levar oportunidade para diversas regiões e estimular os jovens para que acreditem nos seus sonhos. Nosso propósito é através do hoje transformar o amanhã e a educação é o primeiro passo para essa mudança”, destaca a diretora de Gente, ESG e Comunicação da Rumo, Fernanda Sacchi.

A primeira ação com a assinatura do instituto Rumo será o Ativa Juventude, projeto desenvolvido junto à Fundação Raízen em escolas públicas que tem como principal objetivo combater a evasão escolar. Criado em 2018, o Ativa Juventude já atendeu aproximadamente 1.200 jovens em seis municípios do país. Neste semestre, o projeto deve chegar em 15 novas localidades com previsão de beneficiar mais de 800 alunos com conteúdo disponibilizado 100% online.

“É uma iniciativa que valoriza os aspectos humanos, motiva o jovem a buscar os seus sonhos e a continuar engajado com a educação, contribuindo fortemente para reduzir a evasão escolar. Trabalhamos com metodologias focadas no autoconhecimento, protagonismo, comunicação e cidadania”, explica Gustavo Brito, da Fundação Raízen.

O Ativa Juventude marca ainda o início de um ciclo de ações do Instituto Rumo que resultem em causas efetivas no âmbito social. Integrado a agenda ESG da companhia, a empresa busca expandir o seu conceito com um olhar humanizado para o dia a dia das comunidades localizadas no entorno da ferrovia.

Ainda neste segundo semestre, a empresa deve definir a expansão do projeto para outras regiões do país por onde a Rumo opera. Vale lembrar que a companhia contratou uma consultoria para listar e identificar as cidades prioritárias em relação a criticidade nos aspectos sociais e econômicos.

De acordo com o presidente da Rumo, Beto Abreu, o Ativa Juventude foi selecionado pela solidez da iniciativa que discute valores essenciais para a educação no país. “A evasão escolar é um problema que requer uma atenção especial de toda a sociedade", afirma. "Enxergamos neste projeto um potencial para que os jovens acreditem no seu sonho. Mais do que simplesmente ensinar, queremos agregar novos valores na formação dos jovens, tanto pelo desenvolvimento de competências socioemocionais, como pelas discussões sobre trilhas profissionais e a construção de um plano de futuro.”

A Rumo informa que o trabalho será realizado em conjunto com a Secretaria de Educação de Rondonópolis (MT) em três escolas municipais e uma escola estadual que foram indicadas para integrar o programa que atenderá até 120 alunos do 9º ano do ensino fundamental e do 1º ano do ensino médio em instituições públicas de ensino. O projeto também abriu vagas para os filhos dos colaboradores da empresa.

Devido à pandemia da Covid-19, o projeto em Rondonópolis será desenvolvido em plataforma 100% digital com atividades realizadas no contraturno escolar. O programa iniciou em setembro e tem previsão de conclusão na primeira quinzena de dezembro, totalizando 50 horas. Semanalmente são atribuídas tarefas com suporte integral de uma equipe pedagógica que auxilia o processo de aprendizagem, apoiando o desenvolvimento das atividades de forma remota.