Terça-feira, 26 de outubro de 2021 - 12h15
DHL implementa agenda de melhorias e expansões de capacidade na Comgás
Focos do projeto foram atender as flutuações de demanda e a necessidade de mais agilidade e acuracidade

A DHL Supply Chain implementou uma agenda de melhorias e expansões de capacidade para a Comgás que resultaram, segundo a empresa, na redução de estoques, resiliência das operações e mais agilidade nas entregas, cujas obras eram ainda mais urgentes. A operadora destaca também a redução do prazo de entrega de peças (em geral, medidores, tubulações e válvulas) de dois para apenas um dia e a suspensão da parada anual para conferência de estoque, dada a maior acuracidade de inventário alcançada.

“A primeira preocupação foi mesmo manter as operações e a segurança de nossos colaboradores, o que conseguimos com a adoção de rígidos protocolos sanitários e o revezamento de pessoas nas instalações. Depois nos focamos em atender as flutuações de demanda e a necessidade de mais agilidade e acuracidade por meio de várias melhorias, incluindo a reforma do centro de distribuição (CD) e a implementação de novos sistemas tecnológicos. Tudo foi realizado em um curto espaço de tempo, mas rendeu bons resultados”, afirma o diretor Sênior de Operações da DHL Supply Chain, Adriano Medeiros.

A DHL Supply Chain opera um CD com 10 mil m² em Osasco (SP), que foi remodelado, incluindo a troca do piso e a montagem de uma estrutura de porta-paletes que demandou uma desocupação em cinco fases e movimentação de estoque para locais provisórios. O número de bases avançadas administradas passou de 14 para 28, o que por sua vez provocou uma expansão de 100% da equipe. Desde 2019, a operadora passou a ser responsável também pela área de transportes, contando agora com quatro veículos do tipo VUC dedicados.

O diretor explica que com tantas manutenções sendo realizadas por conta do maior uso de gás natural, foi necessário rever todo o nosso processo, desde a estocagem e outbound até o transporte, de forma a viabilizar entregas em um dia e, no caso de situações emergenciais, até duas horas. “Um verdadeiro desafio que só foi possível dada a experiência e dedicação do time, a expansão da frota dedicada e o uso mais intensivo de tecnologia”, explica Medeiros.

A operação, por exemplo, passou a utilizar o sistema Air Doc, para compartilhar informações de inventário e produtividade em tempo real entre o CD Central e as bases avançadas. Alguns documentos de liberação, como a carta de circulação, e uma certificação também foram digitalizados, sendo que os profissionais de inventário passou a usar tablets para controle. Tudo isso com a gestão do software DHL MySupplyChain, que auxilia no acompanhamento de estoque de materiais críticos e solicitações de reposição.

“A parceria com a DHL foi fundamental em um período de alta demanda em que precisávamos agir rápido e preservar toda a segurança da operação, um valor inegociável para a Comgás. Para nós, a manutenção é um processo essencial para garantir a integridade dos nossos ativos e que não pode ser postergada. Contar com esta agilidade foi primordial para a conservação dos processos de logística de peças de forma eficiente, garantindo assim a qualidade das instalações”, destaca a gerente executiva de Supply Chain da Comgás, Andressa Souza.

O projeto incluiu ainda a realização de pequenas manutenções em peças de forma integrada a cadeia logística realizadas por colaboradores da DHL Supply Chain, serviço chamado de Technical Services. “Somos responsáveis também por calibrar os medidores e realizar pequenos reparos nas peças, mantendo um estrito controle dos números seriais fundamentais para uma gestão acurada do estoque. Não por acaso, a parada de três dias para checagem do estoque deixou de ser necessária, um ganho muito importante em termos de confiabilidade, eficiência e nível de prestação de serviços”, pontua Medeiros.