Quarta-feira, 30 de outubro de 2019 - 17h03
Printi passa a utilizar serviço de pick-up points da Jadlog
Ao todo, 500 pontos de retirada nas cinco regiões do Brasil são empregados na operação

A Jadlog e a Printi, plataforma de produtos personalizados, firmaram um acordo e passaram a disponibilizar mais de 500 pontos de retirada nas cinco regiões do Brasil. A modalidade foi criada para diminuir o tempo de entrega das encomendas, reduzir o custo do frete e garantir maior comodidade para os clientes da plataforma.

Ao fazer uma compra no site da Printi, o cliente terá a opção de selecionar o ponto de retirada mais perto de sua residência ou trabalho na hora de concluir a transação. Nesse caso, o frete pode ficar mais em conta e o consumidor, que muitas vezes prefere não receber sua encomenda em casa, consegue retirar em um prazo menor e no momento de maior conveniência para ele.

Com a operação iniciada neste mês de outubro, o acordo consiste em disponibilizar os pontos de pick-up da Jadlog para a retirada de materiais gráficos, brindes e demais produtos da Printi. Em uma semana, a demanda da Printi já gira em torno de 100 pedidos por dia entregues nessa modalidade pela operadora logística.

Responsável por uma rede de mais de 500 franquias e de cerca de 2.500 pontos de pick-up para esse tipo de serviço no Brasil, a Jadlog trabalha com a Printi desde 2015 e aposta agora nesse formato. “Como a demanda se mostrou bem alta já no início da operação, nossa expectativa é que as entregas pelo pick-up só aumentem”, diz o presidente da Jadlog, Bruno Tortorello.

Segundo o diretor geral da Printi, Hugo Rodrigues, o negócio representa um passo importante para uma empresa que nasceu 100% online para oferecer serviços gráficos. “Ter uma entrega eficiente é a maior prova de que a jornada do nosso cliente está sendo concluída com sucesso, onde quer que ele esteja”, diz.

Tortorello ressalta que o acordo junto à Printi demonstra que a empresa está no caminho certo ao oferecer cada vez mais modalidades de entregas para os embarcadores e, consequentemente, ao consumidor final. “Isso já acontece em outros segmentos do varejo e reforça o potencial que o pick-up tem no mercado brasileiro”, pontua.

Rodrigues faz outro lembrete. “A visão omnichannel é uma tendência mundial muito forte, que viabiliza, cada vez mais, melhores experiências para nossos clientes, dando o poder de escolha da forma como vai receber o pedido. Com isso, teremos um crescimento expressivo, seguro e com toda a rastreabilidade de uma entrega convencional”, explica.