Ibovespa
129.558,62 pts
(0,42%)
Dólar comercial
R$ 4,96
(-0,36%)
Dólar turismo
R$ 5,16
(-0,28%)
Euro
R$ 5,37
(-0,02%)

MXP Multimodal registra aumento de 53% no faturamento em 2022 e espera crescer 58% neste ano

Crescimento no setor farmacêutico impulsionou o desempenho da empresa
Por Raphael Minho em 9 de fevereiro de 2023 às 13h55 (atualizado às 15h32)

A MXP Multimodal registrou um aumento de 53% no faturamento em 2022 e a expectativa é crescer 58% neste ano. O crescimento no atendimento ao setor farmacêutico, ligado à clínicas e hospitais, foi o principal responsável pelo saldo positivo.

"Esse crescimento também se deu a uma redução de custos da nossa estratégia diferenciada, tanto para crescer em negócio quanto para reduzir custos, e a conta acabou fechando de maneira bem positiva", pontua Stefanie Menardo, líder Comercial e de Marketing da MXP Multimodal em entrevista à Tecnologística.

Para 2023, a empresa já planeja realizar investimentos em suas operações nas regiões Sul e Sudeste, inaugurando três novas unidades. Também estão previstas outras unidades em parceria com outras empresas. Atualmente, a MXP já possui pontos de atendimento nos municípios de Vinhedo (SP), Bauru (SP) e Ribeirão Preto (SP), além de filiais fiscais em Minas Gerais e no interior de São Paulo.

"Nós queremos crescer com os pontos físicos de hub para suprir as necessidades crescentes ainda do mercado de saúde e pet, tanto pet food como pet care. A gente quer através desses hubs, concentrar volumes consolidados e a partir dos hubs fazer a distribuição fracionada", explica Celio Malavasi, Diretor de Logística e Operações da MXP Multimodal.

Desafios em 2022
Para Celio Malavasi, o principal desafio do setor em 2022 era entender que as transportadoras não são concorrentes, mas que são empresas que "caminhando juntas podem criar soluções que atendem as necessidades dos embarcadores de maneira competitiva".

"Isoladamente, ninguém conseguia resolver os problemas dos embarcadores, e que são muitos. Mas, quando a gente se reúne em parcerias e compartilhamentos, a gente conseguia resolver os problemas", pontua o diretor.

Apesar dos avanços do setor na construção de parcerias, Malavasi lamenta que esse desafio ainda não tenha sido totalmente superado. "Quando a gente fala dos grandes players do setor, eles não entendem as empresas médias ou menores como parceiras, mas como empresas que incomodam", acrescenta.

Achatamento dos preços de transporte em 2023
Em 2023, um dos principais desafios que o segmento deverá lidar, segundo Malavasi, será o achatamento dos preços de transporte porque ainda não há uma previsão do que motivará essa redução do custo de transporte.

"Muito se fala em melhorias de malhas logísticas, em digitalização do setor, mas de fato, não se determina em tese qual é o ponto que vai gerar a redução dos transportes. Talvez, os sobressaltos na economia possam forçar os transportadores a entender que eles precisam reduzir as margens para se adequarem a uma nova realidade", afirma.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar