Ibovespa
125.124,30 pts
(0,75%)
Dólar comercial
R$ 5,20
(-0,96%)
Dólar turismo
R$ 5,41
(-1,20%)
Euro
R$ 5,54
(-0,86%)

Indústria de implementos rodoviários registra melhor mês de vendas desde 2004 no Brasil

Agronegócio desempenhou um papel fundamental para o resultado, segundo a Anfir
Por Redação em 21 de novembro de 2023 às 11h32
Indústria de implementos rodoviários registra melhor mês de vendas desde 2004 no Brasil
Foto: Reprodução/Pixabay
Foto: Reprodução/Pixabay

A indústria de implementos rodoviários comemora um marco histórico em outubro, alcançando o melhor mês de vendas de Pesados desde que os registros começaram em 2004. No último mês, foram entregues 8.997 produtos, de acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviário (Anfir).

José Carlos Spricigo, presidente da Anfir, destaca o papel fundamental do setor do agronegócio, especialmente as transportadoras de grãos, como principais impulsionadores desse crescimento. Ele observa que a renovação da frota, com a aquisição do 4º Eixo devido à sua maior capacidade de carga e adaptação operacional, tem sido um fator significativo.

Além do setor agrícola, Spricigo pontua o segmento de locação de implementos rodoviários como outro contribuinte essencial para o aumento das vendas. Para ele, o mercado de aluguel tem testemunhado compras significativas por diversos players, impulsionando ainda mais a indústria.

Considerando a soma das vendas de Pesados e Leves, outubro se destaca como o segundo melhor mês de 2023, com 13.911 unidades emplacadas. O melhor desempenho do ano até agora foi registrado em março, quando a indústria entregou 14.850 unidades.

Spricigo aponta que, embora o agronegócio e a construção civil sejam os principais motores do mercado, outros segmentos, especialmente os relacionados ao comércio urbano, não seguem o mesmo ritmo, resultando em uma falta de uniformidade no desempenho do setor.

Impacto da Taxa Selic
A redução da Taxa Selic para 12,25% ao ano era aguardada pelo setor fabricante de implementos rodoviários. O presidente da ANFIR destaca que a redução da taxa básica era esperada, e a entidade estima que até o final do ano a Selic poderá chegar a 11,75%, o menor nível desde maio de 2022.

Embora a redução da Selic torne o crédito mais acessível às empresas, Spricigo enfatiza que é necessário criar condições para que as empresas possam reduzir seus níveis de inadimplência e endividamento, visando um ambiente de negócios sustentável. Ele ressalta que a concessão de crédito mais barato, por si só, não é suficiente como agente impulsionador do mercado.


LEIA TAMBÉM:

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar