Ibovespa
124.417,12 pts
(-0,73%)
Dólar comercial
R$ 5,25
(1,25%)
Dólar turismo
R$ 5,48
(1,65%)
Euro
R$ 5,58
(1,26%)

Estudo sugere que o Nearshoring poderia impulsionar as exportações mexicanas para US$ 609 bilhões de dólares

Grupo de especialistas destaca a necessidade de fortalecer a logística para aproveitar totalmente o potencial do Nearshoring
Por Redação em 15 de janeiro de 2024 às 11h33
Estudo sugere que o Nearshoring poderia impulsionar as exportações mexicanas para US$ 609 bilhões de dólares
Foto: Reprodução/Pixabay
Foto: Reprodução/Pixabay

Um recente estudo da Morgan Stanley revela que a estratégia de Nearshoring poderia elevar as exportações do México de US$ 455 bilhões de dólares para US$ 609 bilhões de dólares. No entanto, esse potencial está condicionado à capacidade do país de aproveitar a oportunidade, uma vez que as exportações atuais mal ultrapassam os US$ 400 bilhões de dólares. A informação foi compartilhada por Gastón Cedillo, conselheiro da Associação Mexicana de Logística e Cadeias de Suprimentos (AMLCS).

Cedillo destaca que esse aumento na demanda gerará uma pressão considerável sobre o sistema de transporte mexicano, ressaltando a urgência de tomar medidas. O desafio, segundo ele, é multidimensional, abrangendo infraestrutura, organização, recursos humanos, processos e tecnologia.

Quanto à infraestrutura, Cedillo destaca a necessidade de expandi-la e modernizá-la, incluindo portos, estradas e ferrovias. Ele também enfatiza a importância da interconexão com outros modos de transporte para adicionar valor logístico e o investimento em infraestrutura sustentável que leve em consideração a sustentabilidade e o impacto ambiental.

Em termos de organização, ele propõe a criação de um Comitê Nacional de Coordenação que envolva os setores público, privado e acadêmico para desenvolver uma visão conjunta e articulada para melhorar a logística no México. Destaca a importância de um planejamento estratégico a longo prazo e da gestão aprimorada da cadeia de suprimentos.

No campo de recursos humanos, Cedillo advoga pela investimento na capacitação e desenvolvimento do pessoal envolvido na logística, a promoção de uma cultura de melhoria contínua e a garantia de ambientes de trabalho seguros e saudáveis.

Em relação aos processos, ele sugere a otimização contínua dos processos logísticos, a implementação de padrões da indústria e melhores práticas, e a otimização da gestão de estoques.

Finalmente, no campo tecnológico, Cedillo propõe a adoção de tecnologias avançadas como IoT, inteligência artificial e blockchain para melhorar a visibilidade e a eficiência na cadeia de suprimentos. Ele também destaca a importância da digitalização e automação de processos, assim como a análise de dados e Big Data para a tomada de decisões informadas.

Cedillo conclui que o Nearshoring pode ser um catalisador para que a logística seja percebida como uma ferramenta chave no desenvolvimento nacional, afetando não apenas a economia, mas também a vida cotidiana da população, reduzindo a congestão e a poluição por meio de uma logística eficiente.

*Com informações de Mexico Industry.


LEIA TAMBÉM:

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar