Ibovespa
125.124,30 pts
(0,75%)
Dólar comercial
R$ 5,20
(-0,96%)
Dólar turismo
R$ 5,41
(-1,20%)
Euro
R$ 5,54
(-0,86%)

Estados Unidos importa mais do México do que da China pela primeira vez em 20 anos

Dados revelam mudanças significativas no comércio exterior dos Estados Unidos e sua relação com o México e a China
Por Redação em 9 de fevereiro de 2024 às 5h22
Estados Unidos importa mais do México do que da China pela primeira vez em 20 anos

Pela primeira vez em duas décadas, os Estados Unidos importaram mais bens e serviços do México do que da China, de acordo com relatórios oficiais publicados nesta quarta-feira. O déficit comercial dos EUA fechou 2023 com uma queda de 18.7%, refletindo as tensões comerciais e os efeitos da pandemia.

Os números do Escritório de Análise Econômica (BEA, na sigla em inglês) mostram que o déficit com a China diminuiu em 102.9 bilhões de dólares, chegando a 279.4 bilhões em 2023. Por outro lado, o déficit com o México aumentou em 21.9 bilhões, atingindo 152.4 bilhões no mesmo ano.

Esta mudança histórica reflete a adaptação dos Estados Unidos às dinâmicas do comércio global e as relações comerciais em mutação entre as nações.

O déficit total de bens e serviços dos EUA em 2023 teve uma queda significativa de 18.7% em comparação com 2022, atingindo 177.8 bilhões de dólares. As exportações aumentaram 1.2%, atingindo 35.0 bilhões, enquanto as importações diminuíram 3.6%, atingindo 142.7 bilhões.

Os dados também revelam que as exportações de serviços aumentaram em 74.2 bilhões de dólares, enquanto as importações de serviços aumentaram em 17.8 bilhões de dólares em 2023.

Estas mudanças no comércio exterior dos EUA refletem ajustes significativos na dinâmica global e a adaptação a novas realidades econômicas e políticas.

*Com informações de EFE.


LEIA TAMBÉM:

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar