Sexta-feira, 25 de setembro de 2020 - 10h07
Veículos pesados são incluídos na nova norma da ABNT para GNV
Revisão facilita a troca de informações, tecnologias e comércio internacional ao equalizar os mercados

A Associação Brasileira de Normas Técnicas publicou, após três anos de revisão, a nova versão da norma para o segmento de gás natural veicular (GNV), que inclui veículo pesados. A revisão atualiza a norma com as regras internacionais ISO e as do Mercosul, facilitando a troca de informações, tecnologias e comércio internacional ao equalizar os mercados.

A novidade fica por conta da inclusão dos veículos pesados equipados com GNV, que até então estavam de fora da regulamentação. Com a mudança, ampliam-se as oportunidades de negócios.

O presidente da Câmara Setorial de Gás do Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios do Estado de São Paulo (Sindirepa-SP) e vice-presidente da Associação Brasileira da Avaliação da Conformidade (Abrac), Cláudio Torelli, diz que a revisão da norma chegou em um momento bastante oportuno para o segmento, uma vez que o governo incentiva um novo marco regulatório para GNV.

Em relação às mudanças tecnológicas, a revisão da norma traz a regulamentação do uso de tubos flexíveis. Para as empresas que trabalham com a conversão de veículos para GNV, a mudança vai facilitar a rotina na oficina. “A normatização dessa tecnologia representa um ganho de tempo bastante significativo na hora da instalação dos sistemas GNV”, completa Torelli.

O executivo coordenou e contou com os fabricantes, oficinas, mecânicos, importadores e representantes do governo, da comissão que discutiu a revisão da norma depois de dez anos. Segundo ele, as atualizações contemplam todos os pontos da instalação de sistemas GNV e resultam de pontos amplamente discutidos.