Ibovespa
122.243,42 pts
(-0,32%)
Dólar comercial
R$ 5,45
(1,16%)
Dólar turismo
R$ 5,65
(1,05%)
Euro
R$ 5,84
(0,96%)

Wilson Sons registra crescimento de 339% no transporte de leite em pó para o Nordeste por cabotagem

Terminal quadruplica remessas de leite em pó pela costa brasileira, apostando na sustentabilidade e redução de custos
Por Redacción el 28 de septiembre de 2023 a las 12h03
Wilson Sons registra crescimento de 339% no transporte de leite em pó para o Nordeste por cabotagem
Foto: Divulgação/Wilson Sons
Foto: Divulgación/Wilson Sons

A Wilson Sons alcançou um crescimento no transporte de leite em pó por cabotagem para a região Nordeste, de janeiro a agosto de 2023, através do Tecon Rio Grande (RS). Comparado ao mesmo período do ano anterior, o terminal gaúcho registrou um aumento de 339% no transporte marítimo desse produto ao longo da costa brasileira, totalizando 527 contêineres, o que representa um acréscimo de 407 contêineres em relação ao ano passado. Em termos de unidade correspondente a um contêiner de 20 pés (TEU), foram 1054 TEU e 14.334 toneladas embarcadas, respectivamente 814 e 11.194 toneladas a mais do que nos primeiros oito meses de 2022.

A principal razão para esse aumento expressivo no transporte de leite em pó para a região foi a redução de custos proporcionada pela cabotagem, além do aspecto sustentável desse modal. A CCGL, empresa do setor de laticínios, optou por esse meio de transporte devido à sua menor emissão de CO2 em comparação ao transporte rodoviário. "É um tipo de transporte mais sustentável na operação logística, com custos menores e que proporciona maior competitividade para a nossa marca no mercado", destacou Luiz Felipe, coordenador de logística da unidade de laticínios. Outros fatores determinantes para essa escolha foram a segurança, o menor risco de danos e a possibilidade de um melhor planejamento das demandas.

O Tecon Rio Grande é a principal porta de entrada e saída do Rio Grande do Sul para o mundo, desempenhando um papel fundamental no desenvolvimento econômico do estado há mais de 26 anos. Atualmente, atende a mais de 3 mil clientes, entre importadores e exportadores, e recebe as principais linhas que escalam o Brasil, oferecendo serviços semanais para todos os trades do mundo a partir de 13 clientes armadores.

Paulo Bertinetti, diretor-presidente do Tecon Rio Grande, destaca que o significativo aumento na cabotagem de leite em pó é mais uma vantagem da estrutura logística do terminal. "O Rio Grande do Sul é um dos maiores produtores de leite do Brasil e possui uma enorme capacidade de expansão de negócios. Quando os produtores gaúchos buscam novos mercados em estados do Nordeste brasileiro, como nesse caso, o Tecon Rio Grande está preparado e tem todas as condições para realizar essa operação logística de maneira eficiente, segura e sustentável", observa.

Sustentabilidade
Em maio passado, foi assinado um contrato para que o Tecon Rio Grande tenha sua energia fornecida 100% por fontes renováveis, visando reduzir a emissão de gás carbônico na atmosfera. Além disso, o terminal obteve a certificação IREC (International Renewable Energy Certificates) para o triênio 2024/25/26, possibilitando o reporte das emissões indiretas pelo consumo de energia no Programa GHG Protocol. Bertinetti enfatiza que este novo sistema energético, proveniente de fontes renováveis, zera as emissões de CO2 provenientes do consumo de energia nos anos citados, reforçando o compromisso da empresa com a sustentabilidade e o meio ambiente.

 

LEIA TAMBÉM:

Utilizamos cookies y tecnologías similares para mejorar su experiencia, analizar estadísticas y personalizar la publicidad. Al acceder al sitio web, acepta este uso, de acuerdo con la Política de Privacidad.
Aceptar
Administrar