Ibovespa
119.630,44 pts
(0,41%)
Dólar comercial
R$ 5,43
(0,22%)
Dólar turismo
R$ 5,63
(0,04%)
Euro
R$ 5,83
(0,26%)

Senior fatura R$ 464 milhões em 2020 e projeta mais de R$ 500 milhões para este ano

Objetivo é diversificar a receita e expandir mercado; novos movimentos de aquisições devem ser realizados
Por Redação em 24 de março de 2021 às 11h03

A Senior, empresa de tecnologia para gestão, desenvolveu diferentes ações e apoiou diversos clientes em seus processos de transformação digital. Com isso, a empresa atingiu em 2020 um faturamento de R$ 464,7 milhões, 8% a mais do que em 2019.

“Diante de todos os desafios, fechamos 2020 com um saldo muito positivo e isso é motivo para comemorar. Graças ao nosso amplo portfólio, às nossas tecnologias de ponta, que auxiliam nossos clientes, e ao nosso time, que realizou entregas importantes no período, nos orgulhamos do resultado. No 4º trimestre de 2020, por exemplo, registramos um aumento de 18,4% quando comparado ao mesmo período do ano  passado. Os números alcançados nos levam  a crer que em 2021 nosso desempenho será ainda mais promissor”, conta o CEO da Senior, Carlênio Castelo Branco.

A empresa possui um portfólio de produtos voltados para gestão de empresas, como ERP, HCM, logística, acesso e segurança, Performance Corporativa, Gestão de Supermercado e Construção. Todas as linhas tiveram desempenhos positivos ao longo do ano, com destaque para ERP, HCM e Logística. Além disso, o cloud representou uma fatia importante do  faturamento da companhia no  período.

O ERP teve uma grande evolução ao longo do ano passado e atingiu R$ 161,4 milhões. Em 2020, a Senior lançou o ERP XT, uma versão da ferramenta que melhora a experiência de uso e facilita a migração e a adoção das funcionalidades que existem na plataforma senior X. Além disso, foi feito o lançamento também do ERP senior X, 100% cloud e pronto para atuar com sistemas especialistas e startups.

No RH o faturamento foi de R$ 182,2 milhões. Durante esse período em que muitas empresas atuaram com seus profissionais em home office, algumas ferramentas disponibilizadas pela companhia foram determinantes para facilitar o acesso às informações e levar mais agilidade para as empresas. É o caso de produtos como a rede Socialbase, App do Ponto, Colabbe, Moods, Sara no Whatsapp, BPM e Painel de gestão.

Já as soluções WMS e TMS da Senior atingiram um faturamento de R$ 41,8 milhões e devem crescer ainda mais nos próximos anos com os constantes investimentos em tecnologia.

No Cloud Computing, a companhia registrou um aumento de 65%, com um faturamento de R$ 69,6 milhões. Castelo Branco, CEO da Senior, explica que a computação em nuvem tem se tornado um diferencial para os negócios graças à velocidade de entrega  é à flexibilidade e que a perspectiva é que em 2021 o cloud também registre um crescimento expressivo na companhia, girando  em 50% a mais do que em 2020.

Novos negócios

Seguindo a estratégia de crescimento e em busca do faturamento de R$ 1 bilhão, a Senior fortaleceu frentes em 2020, como a wiipo, primeira fintech da empresa, voltada a serviços financeiros e benefícios para empresas e pessoas, integrado aos sistemas da companhia. O lançamento em junho marcou o início de um novo segmento para o grupo e teve até o final de 2020, 7 produtos lançados, mais de 490 clientes, 300 mil usuários e cerca de R$ 100 milhões em valor transacionado.

Em novembro foi anunciada a aquisição da carteira do Canal Next Brasil, especializado em soluções da construção. Com atuação em Brasília e Goiânia, a Next tinha mais de 70 clientes, em sua maioria construtoras de grande porte. Com a aquisição, a Senior passa a ter uma filial no Centro-Oeste, importante região geradora de negócios no segmento de construção.

Ainda em novembro, foi anunciada a junção da investida Conta Mínima com a startup VC-X, ambas de Florianópolis e focadas em gestão de facilities. O objetivo foi o fortalecimento da operação, complementando o portfólio, ampliando o market share e trazendo ganhos operacionais e comerciais.

Ao longo de 2020, a Senior também encaminhou o processo  de internacionalização, consolidado em janeiro de 2021 com a compra  da empresa colombiana Novasoft. A partir desse movimento, a Senior passa de fato a ser uma multinacional.

“O objetivo é diversificar a receita e expandir mercado em uma das principais economias da América Latina. A presença na Colômbia também abre oportunidades de novos negócios na região andina”, explica Carlênio.

Ainda no começo deste ano, a companhia anunciou a aquisição da Alcis, empresa de software para logística (WMS), de São Paulo. A partir desta aquisição a empresa alcança a liderança no fornecimento de solução WMS no Brasil.

“A Alcis possui uma atuação homologada pela Receita Federal em portos e Recintos Alfandegários, trazendo novas oportunidades de expansão onde já atuamos com outras soluções”, reforça o CEO da Senior.

As aquisições são uma das estratégias de crescimento da Senior. Além desses investimentos em novas empresas, a companhia também tem um olhar atento para a manutenção e evolução das operações que já fazem parte do grupo, para com isso, manter em alta o  crescimento orgânico da corporação.

Novos movimentos de aquisições devem ser realizados ao longo de 2021. O objetivo da empresa é alcançar um faturamento de mais de R$ 500 milhões neste ano.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar