Ibovespa
119.293,04 pts
(-0,30%)
Dólar comercial
R$ 5,41
(0,59%)
Dólar turismo
R$ 5,62
(0,73%)
Euro
R$ 5,81
(0,86%)

Tmov atinge R$ 1,3 bi de receita líquida em 2021

Só no último trimestre do ano passado, a logtech cresceu 80% em comparação com o mesmo período de 2020
Por Redação em 15 de março de 2022 às 12h30

A Tmov, logtech e marketplace de cargas do agronegócio, acaba de divulgar alguns resultados alcançados em 2021. A receita líquida da empresa encerrou o ano passado no patamar de R$ 1,3 bilhão, 41% maior que em 2020, quando o faturamento foi de R$ 962 milhões.  

No último trimestre de 2021, a Tmov teve um crescimento de receita de 52,5% se comparado com o mesmo período do ano anterior. Para 2022, a estimativa de crescimento é ainda maior. Só em janeiro deste ano, o aumento registrado já superou os 100% se olharmos para o mesmo período de 2021. 

“Apesar do mercado ter apresentado grande quebra na safra de milho, batemos recordes e a tendência é de escalada ao longo do ano. Em paralelo, automatizamos processos e aumentamos a produtividade do time de campo em 73% em relação ao ano passado. Dobramos a base de motoristas cadastrados e engajados: já são mais de 104 mil em todo o Brasil e estamos trabalhando duro para melhorar a satisfação dos caminhoneiros que operam conosco. Comemoramos mais um ano positivo e de crescimento no mercado, ampliando a jornada digital do setor de logística”, afirma Charlie Conner, CEO da Tmov. 

O aplicativo Tmov bateu mais de 104 mil usuários mensais ativos em 2021, um crescimento de mais de 194%. Conner afirma que este ano a empresa continuará investindo pesado na contratação de pessoas, tecnologia, inovação, produtos e incentivos para os motoristas. “Será um ano de forte crescimento. Temos um orçamento para crescer em mais de 50% os nossos times de produto e engenharia. Esperamos ver convergência entre os dois modelos existentes hoje no mercado, onde plataformas digitais que pretendem escalar e agregar valor na cadeia vão precisar de cada vez mais inovação na tecnologia, mas também vamos ter que ter uma competência operacional muito alta. As soluções simples, que não aumentam a eficiência operacional, vão cada vez mais perder espaço. Será um ano de alto investimento em crescimento, buscando beneficiar os nossos motoristas, shippers e as transportadoras parceiras dentro do nosso marketplace”, finaliza.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar