Ibovespa
127.872,48 pts
(0,08%)
Dólar comercial
R$ 5,59
(-0,03%)
Dólar turismo
R$ 5,77
(-0,33%)
Euro
R$ 6,08
(-0,18%)

Andreani dobra capacidade logística com utilização de colar-pallets

Dispositivos agilizam entrega de medicamentos e itens de saúde, com redução da frota ociosa e do número de rolos de plástico
Por Redação em 9 de agosto de 2022 às 13h00
Andreani dobra capacidade logística com utilização de colar-pallets

A Andreani investiu mais de R$ 150 mil em dispositivos chamados colar-pallets, produzidos à base de metal galvanizado e com dobradiças de aço e madeira reforçada, que possibilitam o empilhamento de mercadorias em double-deck.

Os colar-pallets têm assegurado mais rapidez e sustentabilidade na entrega de medicamentos e artigos de saúde, permitindo à Andreani dobrar sua capacidade logística, reduzindo a frota ociosa.

“Antes limitadas a 28 paletes na horizontal, as carretas da operadora passaram a transportar 56 paletes, verticalizando a distribuição”, observa o gerente de Transportes Djalma Campos. 

A ideia teve inspiração na matriz argentina da empresa. Atualmente, 1.008 unidades do dispositivo são usadas nos trajetos envolvendo Goiânia, Rio de Janeiro e Vitória. Além da vantagem de ser retornável, cada unidade registra vida útil mínima de seis meses. “Vamos recuperar o investimento em três meses de operação”, conta Campos. 

“Cada caminhão poderia suportar 1,70 metro de altura máxima, que agora subiu para 2,40 metros. As encomendas que exigiam pelo menos três veículos sem a capacidade plena podem ser entregues com apenas duas carretas, reduzindo em 35% a ociosidade e em 33% as despesas com combustível”, revela o gerente. 

A sustentabilidade foi outra consequência da implementação do colar-pallet nas operações da Andreani. O equipamento viabilizou em 65% a diminuição do uso de strechts e rolos de plástico no processo logístico, que apresentam mais riscos ao meio ambiente. “Também contribuímos para a queda nas avarias durante o transporte, o que se torna ainda mais estratégico considerando o fato de termos um amplo volume de entregas de medicamentos hipersensíveis e sujeitos a controles de temperatura”, finaliza Campos. 

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar