Ibovespa
119.293,04 pts
(-0,29%)
Dólar comercial
R$ 5,42
(0,78%)
Dólar turismo
R$ 5,63
(0,83%)
Euro
R$ 5,82
(1,06%)

Sequoia cresce 101% em pedidos B2C no segundo trimestre do ano

Receita bruta da companhia apresentou acréscimo de 36,2% no período
Por Redação em 25 de agosto de 2022 às 13h00

A Sequoia Logística e Transportes divulgou os resultados alcançados no segundo trimestre de 2022. A receita rruta cresceu 36,2% em relação ao mesmo período do ano anterior, chegando a R$ 594,9 milhões. No primeiro semestre do ano, o valor acumulado é de R$ 1,1 bilhão, valor 37,5% maior que o registrado em 2021.

Destaque para o crescimento de 55,5% no faturamento do B2C no trimestre, que atingiu R$ 399,7 milhões. Segundo a própria Sequoia, parte desse crescimento se deve aos avanços de suas soluções tecnológicas, como a plataforma SFx, para entregas de pequenos e médios sellers. No segundo trimestre foram 19,3 milhões de pedidos somente no B2C. No total de pedidos, somando B2C e B2B, o volume chegou a 20,9 milhões.

O Ebitda chegou a R$ 75,8 milhões, expansão de 58,3% na comparação com o mesmo trimestre do ano passado, e R$ 114,2 milhões no acumulado do primeiro semestre de 2022, um crescimento de 66% em relação ao mesmo período de 2021.

“Dobramos o número de pedidos no segmento B2C em relação ao ano anterior, sendo que esse volume relevante gerou ganhos de eficiência que impactaram em uma melhor rentabilidade para a companhia”, comenta Fernando Stucchi, CFO e IRO da Sequoia. 

O gross merchandise volume (GMV), ou seja, o valor total de mercadorias transportadas no segundo trimestre de 2022 foi de R$ 12,6 bilhões, crescimento de 12,9% em relação ao segundo trimestre de 2021. “Podemos creditar boa parte dessa expansão à plataforma SFx por conta da operação focada no segmento de pacotes leves, com peso de até 3 kg”, completa Stucchi. 

A Sequoia direciona seus investimentos para expansão, automação dos centros de distribuição e desenvolvimento de produtos na área de TI. No segundo trimestre de 2022, o return on invested capital (ROIC) ficou em 43,8%, conta 32,5% no mesmo período do ano passado.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar