Terça-feira, 14 de janeiro de 2020 - 10h54
Trans Model fecha o ano de 2019 com crescimento de 50%
Companhia destaca que reestruturação das políticas comerciais e investimento em treinamento de vendas contribuíram para o resultado

A Trans Model Air Express, empresa adquirida pela Ativa Logística em 2016, registrou um crescimento de 50% em suas operações no ano de 2019. Atualmente, cerca de 70% dos produtos transportados pela empresa são perecíveis. Desse total, praticamente 90% são medicamentos.

O resultado positivo, segundo o presidente da Ativa Logística, Clóvis Gil, é consequência da reestruturação das políticas comerciais da Trans Model em 2018, investimento em treinamentos de toda a estrutura de vendas para a capacitação na identificação e negociação de oportunidades de transporte aéreo.

De acordo com Gil, assim como no transporte rodoviário e nos serviços logísticos, cada vez mais o procedimento de compras de serviços de transporte aéreo vem sendo feito por processos formais de tomadas de preço que geram contratos por períodos de tempo determinados. “O transporte aéreo é um modal que tem por característica a agilidade, segurança e praticidade. É a melhor opção para produtos que exijam um transporte rápido e muitas vezes em regiões fora dos grandes centros, como os medicamentos”, diz.

A Trans Model coleta o medicamento na indústria, embarca na companhia aérea e acompanha a entrega até o destino final. Além do setor farmacêutico, a companhia atende a demanda de produtos perecíveis, carga seca, correlatos, vacinas, diagnóstico clínico, hospitalar, produtos veterinários, produtos de beleza, higiene pessoal, confecções, livros, revistas, brindes e materiais promocionais.

Estruturação

Ao longo dos últimos três anos, a Trans Model vem se preparando em um plano de crescimento que prevê chegar à maturidade em 2020. “Em um primeiro momento, houve a transferência e adequação da estrutura da Trans Model para a Ativa, com forte investimento em integração de sistemas para garantir a continuidade do negócio, ao mesmo tempo em que buscamos identificar as oportunidades imediatas dentro da carteira de clientes. Em 2017, o foco foi alavancar a receita convertendo as oportunidades identificadas em 2016”, lembra o gerente Comercial da Trans Model, Ricardo Henrique.

Ainda segundo o executivo, desde 2018 os processos estão sendo reestruturados para consolidar a integração das áreas de apoio – Recursos Humanos, Financeiro e Compras, por exemplo – da Trans Model à Ativa Logística, aproveitando as sinergias e oportunidades de otimização de custos. “Renovamos 60% da frota da Trans Model, reformulamos e efetivamos as políticas comerciais. Agora é fomentar o crescimento de forma estruturada, com efetiva qualidade nos negócios em 2020”, pontua Henrique.