Segunda-feira, 29 de junho de 2020 - 10h14
Porto de Santos bate recorde mensal de movimentação pela quarta vez consecutiva
Desempenho foi impulsionado principalmente pelas exportações de açúcar e soja  

A movimentação de cargas pelo Porto de Santos (SP) registrou novo recorde histórico para o mês de maio. Ao atingir 12,9 milhões de toneladas, maio superou em 13,9% a até então maior marca para esse mês, ocorrida em 2017, e em 18,1% o verificado no mesmo mês do ano passado.  Essa é a quarta vez consecutiva que o Porto de Santos bate o recorde mensal.

A significativa alta mensal também elevou o acumulado dos cinco primeiros meses do ano para 58 milhões de toneladas, ultrapassando em 8,2% o maior índice para o período, ocorrido em 2018, e em 11,5% o verificado em 2019, na comparação envolvendo o acumulado de janeiro a maio.

O presidente da Santos Port Authority (SPA), Fernando Biral, destacou a capacidade do porto no atendimento à crescente demanda e pontuou que a companhia já planejou a expansão da capacidade futura no Plano de Desenvolvimento e Zoneamento (PDZ), que prevê investimentos de quase R$ 10 bilhões e o aumento da oferta do complexo para 240,6 milhões de toneladas ao ano até 2040. O plano está em análise no Ministério da Infraestrutura.

O movimento de maio foi fortemente impulsionado pelo robusto aumento de 27,6% nos embarques, liderados pelo crescimento de 40,2% nas exportações de soja em grãos e farelo (4,50 milhões de toneladas), carga de maior participação na movimentação total do complexo, e de 94,3% nos carregamentos de açúcar (2,25 milhões de toneladas), segunda maior carga escoada por Santos.

Divulgação

No total acumulado, o quadro é semelhante, com os embarques acusando alta de 13,7%, também impulsionados pelo complexo soja (18,86 milhões de toneladas), que cresceu 22,4%, seguido pelo açúcar (6,67 milhões de toneladas) com aumento de 35,1%.

Outro destaque nos embarques foi o crescimento de 209,6% de óleo combustível (246,5 mil toneladas) no mês, elevando em 70,6% o total no período (881,35 mil toneladas). Nos desembarques, ressalta-se o crescimento de 67,3% nas descargas de adubo (653,3 mil toneladas) no mês, incremento de 32,2% no acumulado dessa carga (2,14 milhões de toneladas).

As operações com contêineres, que tiveram queda no mês, mantiveram alta ao registrar, nos cinco primeiros meses do ano 1,71 milhão de TEUs, novo recorde para o total do período, superando em 1,2% o maior desempenho, ocorrido em 2017, e em 8,3% na comparação com os cinco primeiros meses de 2019.

As atracações registraram 403 navios em maio, somando 1.996 navios no período, com crescimentos de 2,0% e 1,9%, respectivamente.