Quinta-feira, 9 de julho de 2020 - 16h01
BBM Logística registra crescimento de 68,8% na receita
Companhia atingiu R$ 226,8 milhões no primeiro trimestre de 2020

A BBM Logística registrou uma receita líquida de R$ 226,8 milhões no primeiro trimestre de 2020, valor que representa um crescimento de 68,8% na comparação com o mesmo período de 2019. O Ebtida da companhia cresceu 27%, para R$ 20,1 milhões, na mesma base de comparação.

No segmento de contratos dedicados, além do início da implantação de projetos fechados no ano anterior, com destaque para uma operação de gases do ar, a BBM Logística assinou também novos contratos, como uma operação de armazenagem para um cliente já existente e a entrada de um novo cliente do setor petroquímico, que contratou serviços de transporte, movimentação in house e gestão dos centros de distribuição. Já no segmento de gestão de transportes houve um crescimento expressivo devido à consolidação da Translovato, empresa adquirida pela BBM.

“Apesar das adversidades trazidas pela pandemia, a companhia se mostrou vitoriosa em suas ações para garantir as operações e a cadeia logística dos clientes, o abastecimento da população, a empregabilidade dos seus colaboradores e o pleno andamento do negócio”, destaca André Prado, CEO da BBM Logística.

O desenvolvimento interno de uma ferramenta para otimização logística também foi destaque no período. Ela entrou na fase de modelagem e aplicação do algoritmo, para garantir a busca por melhores soluções para os clientes e para o mercado. A BBM também evoluiu no desenvolvimento do seu TMS e na ferramenta de Digitalização da Demanda e Oferta (DDO), em parceria com a Totvs, entrando na fase de user experience, em que os especialistas da Totvs e líderes do projeto entrevistaram e desenharam os processos e atividades de cada área da companhia.

“Mesmo sendo praticamente impossível não sermos afetados por uma das maiores crises globais da história, tivemos muita calma e resiliência para manter nosso planejamento estratégico. Estamos trabalhando muito, evoluindo em processos e como organização, e atentos às oportunidades que devem surgir, seja em aquisições que melhorem nossa capacidade de gerar soluções, seja para retomar o nosso processo de oferta inicial de ações”, completa Prado.