Quinta-feira, 12 de novembro de 2020 - 9h03
Santos Brasil vê retomada da movimentação no terceiro trimestre
Companhia movimentou mais de 254 mil contêineres no período

O volume total de movimentação de cais da Santos Brasil em seus três terminais, localizados em Santos (SP), Imbituba (SC) e Vila do Conde (PA), caiu 16,4% no terceiro trimestre de 2020, somando 254.211 contêineres. As operações de longo curso também tiveram queda de 22,7% nos volumes de importação e de 9,1% nos de exportação. Já as operações de cabotagem foram mais resilientes no trimestre, retraindo apenas 11,2%.

De acordo com a própria companhia, os números são reflexos diretos dos efeitos da pandemia do coronavírus, mas desde julho a Santos Brasil tem observado uma retomada de crescimento.

O Tecon Santos, terminal que tem mais exposição às importações e ao transporte de cabotagem/feeder, movimentou 214.857 contêineres no terceiro trimestre de 2020, queda de 18,3% em relação ao mesmo período de 2019. A movimentação de contêineres do Porto de Santos caiu 8,5% no mesmo período, com as exportações se sobressaindo em relação às importações. A retomada gradual da atividade econômica, a partir de uma maior flexibilização da quarentena no Brasil, provocou uma discreta melhora nos volumes de importação do terminal, em especial nos meses de agosto e setembro em relação aos meses anteriores. A participação de mercado da Santos Brasil no porto foi de 34,3% de julho a setembro deste ano na comparação com o ano passado.

O Tecon Imbituba movimentou 13.005 contêineres no terceiro trimestre de 2020, volume 10,8% superior ao mesmo período de 2019, com destaque para o embarque de commodities. O Terminal de Carga Geral de Imbituba (TCG Imbituba) se destacou pelo crescimento de 668% no volume movimentado no trimestre em relação ao ano passado, totalizando 84,8 mil toneladas, impulsionado pelo embarque de celulose, alimentos e cargas de projeto.

No Tecon Vila do Conde, o volume movimentado no trimestre foi de 26.349 contêineres, 10,4% menos que no mesmo período do ano passado, principalmente devido à queda em contêineres vazios.

O volume de contêineres armazenados na Santos Brasil Logística foi 27,5% menor no terceiro trimestre de 2020, tendo como principal causa a retração de contêineres importados no Porto de Santos, devido aos impactos do coronavírus.

O TEV movimentou 2,4% menos veículos na comparação com o terceiro trimestre de 2019, mas apresentou uma forte alta em relação ao trimestre anterior, com crescimento de 174,6%. As exportações cresceram 2,5% ano contra ano e as importações de veículos foram 48,5% menores no terceiro trimestre de 20200, quando comparadas a 2019, com o câmbio desvalorizado impactando a demanda.

“O terceiro trimestre de 2020 apresentou os primeiros sinais de uma recuperação mais consistente nos volumes movimentados e também no mix operado pela Santos Brasil. Desde o mês de julho, temos experimentado um crescimento mensal dos volumes, inclusive no Tecon Santos, o que nos faz crer que a fase mais aguda da crise e dos impactos da pandemia da Covid-19 tenham sido superados”, analisa Daniel Pedreira Dorea, diretor Econômico-Financeiro e de Relações com Investidores da Santos Brasil. “A expectativa é que o pico sazonal, normalmente concentrado no terceiro trimestre, por causa da pandemia, desta vez deva ser estendido também aos meses de outubro e novembro, o que inspira maior confiança na retomada econômica.”

A receita líquida consolidada da Santos Brasil somou R$ 220,3 milhões no terceiro trimestre de 2020, queda de 11,9% na comparação com o mesmo período de 2019. Além da retração nos volumes, ainda havia o reconhecimento da tarifa portuária (TUP) na receita do terceiro trimestre do ano passado, o que distorce a comparação anual.

A companhia registrou Ebitda de R$ 49,7 milhões no trimestre, 16,4% inferior ao ano passado, com margem de 22,5%. Em base recorrente, o Ebitda foi de R$ 46,5 milhões, com margem de 21,1%. Foi apurado prejuízo líquido de R$ 5,5 milhões no trimestre, comparado ao lucro líquido de R$ 7,7 milhões no mesmo período do ano passado.

No terceiro trimestre de 2020 a Santos Brasil investiu R$ 62,5 milhões, sendo 83% direcionados às obras de ampliação e modernização do Tecon Santos. Destacam-se também os investimentos de R$ 3,7 milhões na SBLog, grande parte no recém-inaugurado CD Imigrantes. Nos primeiros nove meses de 2020, a companhia investiu R$ 172,2 milhões, montante 98,6% superior ao mesmo período de 2019.