Quarta-feira, 20 de outubro de 2021 - 11h26
Continental empregará poliéster reprocessado obtido de garrafas plásticas recicladas
Produção destes pneus está definida para começar a partir de 2022, inicialmente no mercado europeu

A Continental, fabricante de pneus de tecnologia alemã, informa que empregará poliéster reprocessado obtido a partir de garrafas plásticas recicladas em sua produção de pneus a partir de 2022, inicialmente no mercado europeu. A companhia ressalta que não há ainda uma previsão para a incorporação desse material aos pneus produzidos na fábrica da Continental em Camaçari, na Bahia.

Os novos fios sustentáveis de poliéster serão obtidos de garrafas de polietileno tereftalato (PET) por meio de um processo mecânico e empregados na construção da carcaça do pneu, podendo substituir completamente o poliéster convencional.

Juntamente com a Otiz, empresa especialista em fibras, a Continental desenvolveu uma tecnologia especial para reciclar garrafas PET sem etapas químicas intermediárias e de forma a tornar o fio de poliéster obtido funcional para os altos requisitos mecânicos do pneu.

Como parte do processo de reciclagem, as garrafas são primeiramente classificadas, têm suas tampas removidas e são higienizadas. Após a trituração mecânica, são derretidas e granuladas. Na sequência, passam por processos de polimerização de estado sólido e, na sequência, de fiação.

Segundo a indústria de pneus, testes laboratoriais realizados mostraram que as fibras desta matéria-prima têm a mesma qualidade que o PET virgem, são estáveis e particularmente adequadas para uso na produção de pneus devido à sua força de ruptura, resistência e estabilidade térmica.

“Já em 2022, poderemos utilizar o poliéster obtido a partir de garrafas PET recicladas na produção de pneus. Em nosso processo inovador, as fibras são interligadas sem a necessidade de decompor os componentes do material anterior. Com o uso de fios de poliéster reciclados estamos dando mais um importante passo na direção da economia circular entre produtos”, explica o responsável pelo desenvolvimento de materiais, desenvolvimento de processos e industrialização na área de negócios de Pneus da Continental Alemanha, Andreas Topp.

O PET convencional tem sido considerado como material alternativo na produção de pneus de passeio porque mantém sua forma mesmo sob altas cargas e temperaturas e, assim, garante segurança em todas as velocidades de condução.

Já o uso de PET reciclado colabora também para a preservação de recursos – hoje, um pneu convencional de passeio emprega cerca de 400 gramas de fios de poliéster. Isso significa que mais de 60 garrafas PET recicladas podem ser utilizadas para compor um conjunto completo de pneus de um veículo no futuro.