Terça-feira, 23 de novembro de 2021 - 16h29
Santos Brasil reporta lucro líquido de R$ 66,6 milhões no terceiro trimestre
Movimentação de contêineres nos três terminais portuários da companhia apresentou volume 26,4% superior em relação ao mesmo período do ano anterior

A Santos Brasil fechou o trimestre de 2021 com um aumento de 26,4% no volume de contêineres movimentados, com 321.448 unidades em seus três terminais portuários frente ao mesmo intervalo de 2020. O resultado foi conquistado apesar dos atuais desafios enfrentados na logística global e na cadeia de suprimentos que, intensificados pela demanda persistente na maior parte dos mercados globais, provocaram choques na oferta de navios e contêineres utilizados na circulação de bens e mercadorias, reduzindo assim o volume potencial do trimestre.

Apesar de ter verificado uma alta temporada mais branda do que a inicialmente esperada, o Tecon Santos (SP) teve crescimento de 30,7% ano contra ano na movimentação de contêineres, com 280.851 unidades, superando no terceiro trimestre de 2021 o registrado no Porto de Santos, com crescimento de 13,5%. O destaque no terminal santista foi o volume de contêineres cheios de importação, com alta de 69,1% ano contra ano.

No Tecon Vila do Conde (PA) foi apurado no terceiro trimestre de 2021 um total de 29.278 contêineres operados, aumento de 11,1% em comparação com o terceiro trimestre do ano passado, com crescimento expressivo da cabotagem (mais 30,3%) e um bom desempenho também na navegação de longo curso (mais 3,4%).

O Tecon Imbituba (SC) registrou queda de 13% ano contra ano no volume movimentado de contêineres, com 11.319 unidades, reflexo do menor transporte de carga via cabotagem. Já o Terminal de Veículos (TEV), em Santos, registrou a movimentação de 42.169 veículos, crescimento de 9% ano contra ano, sendo a exportação 3,6% maior frente ao terceiro trimestre de 2021 e a importação tendo crescimento de 107,8% em relação ao terceiro trimestre de 2020.

No terceiro trimestre de 2021, a Santos Brasil Logística armazenou 19.282 contêineres (crescimento de 90,1% ano contra ano), resultado das importações crescentes no Porto de Santos, considerando a captação de contêineres de outros terminais para armazenagem nos Clias, principalmente. O impacto positivo das importações para a SBLog ocorre nos serviços de armazenagem alfandegada e na prestação de diversos outros serviços integrados à cadeia de suprimentos dos clientes, como operações de entreposto aduaneiro, cross-docking, gestão de estoque, distribuição, transporte, entre outros. Na comparação com o segundo trimestre de 2021, o volume armazenado da SBLog registrou aumento de 16,3%.

Em relação aos três terminais de líquidos em Itaqui (MA), arrematados no início do ano, a companhia apresentou o Plano Básico de Instalação dos investimentos, que está sob análise da Autoridade Portuária (Emap) e está em andamento com a contratação da engenharia básica e conceitual, necessárias para o licenciamento das áreas, e, também, com o registro da Santos Brasil perante a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), agência reguladora que autoriza a movimentação e a armazenagem de combustíveis. A companhia persegue a sua estratégia de iniciar as operações dos dois terminais brownfield ao longo de 2022, antecipando a execução do plano de negócios original.

Os resultados financeiros mostraram que a receita líquida somou R$ 396,6 milhões (mais 80% frente ao terceiro trimestre de 2020), reflexo do crescimento de volume e melhora de mix em todas as unidades de negócio e, também, do aumento do ticket médio, principalmente no Tecon Santos, resultado da renegociação de contratos com armadores. Comparado ao terceiro trimestre de 2019, base sem impactos da pandemia da Covid-19, a receita líquida do terceiro trimestre de 2021 cresceu 58,5%.

Daniel Pedreira Dorea, diretor Econômico-Financeiro e de Relações com Investidores da Santos Brasil, comenta que o balanço poderia ter sido ainda melhor, se a cadeia de suprimentos global não estivesse tão estressada. “É um resultado forte, tanto do ponto de vista de volume como do próprio resultado financeiro em si. Ou seja, é um resultado sólido para a companhia, mas poderia ter ido além. Estávamos preparados para fazer volumes acima de 100 mil contêineres ao mês no Tecon Santos, até 110 mil em agosto, que é sempre um mês forte. Mas não fizemos, e não por conta da demanda. Há um mercado querendo consumir, há indústrias comprando insumos querendo produzir, mas a restrição na oferta de capacidade em navios, em contêiner, limitou o nosso crescimento potencial”, pondera.

O Ebitda da Santos Brasil no terceiro trimestre de 2021 somou R$ 152 milhões (mais 205,8% ano a ano), com margem de 38,3%. Em relação ao Ebitda reportado no terceiro trimestre de 2019, período sem efeitos da pandemia da Covid-19, houve aumento de 156,3%. Excluindo-se os efeitos não recorrentes, o Ebitda do terceiro trimestre de 2021 foi de R$ 155,6 milhões, com margem de 39,2% A companhia apurou lucro líquido de R$ 66,6 milhões no terceiro trimestre de 2021, revertendo o prejuízo líquido de R$ 5,4 milhões do terceiro trimestre de 2020.