Quinta-feira, 23 de novembro de 2006 - 16h37
Contêineres fecharão 2006 com movimentação recorde

Aumento será de 12,9% em comparação a 2005

A movimentação de contêineres nos portos brasileiros deverá fechar o ano com um número recorde: 4,1 milhões de unidades, o que representa 12,9% a mais em relação a 2005, quando foram movimentadas 3,7 milhões de unidades. A estimativa é do presidente da Associação Brasileira dos Terminais de Contêineres (Abratec), Sergio Salomão. Segundo ele, até o final da década, a movimentação será de sete milhões de unidades, projeção feita considerando-se os números nos dois últimos anos.

Santos (SP) terminará o ano com a maior movimentação entre os portos brasileiros, chegando a 1,7 milhão de contêineres contra 1,47 milhão em 2005, um crescimento de 16% na comparação entre os dois anos. Em segundo lugar, ficará o Porto de Itajaí (SC), com 390 mil contêineres e, logo a seguir, o Porto do Rio Grande (RS), com 387 mil contêineres.

Para Salomão, os bons resultados foram provocados pelos investimentos feitos ao longo dos dez anos de privatização do setor portuário, num total de US$ 850 milhões. Deste montante, US$ 148 milhões foram impulsionados pelo Regime Tributário para Incentivo à Modernização e Ampliação da Estrutura Portuária (Reporto), que estabelece isenção e suspensão de impostos para compra de máquinas e equipamentos nacionais e importados.

O maior problema para o aumento na movimentação de contêineres está, de acordo com o presidente da Abratec, na limitação de espaço dos terminais. “A movimentação cresce anualmente cerca de 15% ao ano e os terminais estão com a capacidade operacional instalada plenamente”, explica ele. “Além disso, os gargalos nos acessos marítimos e rodoviários também contribuem para travar o crescimento das operações com contêineres”, acrescenta Salomão.

www.abratec-terminais.org.br