Terça-feira, 6 de fevereiro de 2007 - 14h41
Café e contêineres foram destaque no Porto de Santos em 2006

Pela primeira vez em quase cem anos, Santos supera movimentação de café e cresce também em contêineres e veículos

O Porto de Santos encerrou o ano de 2006 com um resultado positivo no desempenho da movimentação de cargas. Com o fechamento dos números de dezembro, o total acumulado em 2006 chegou a 76,3 milhões de toneladas, um aumento da ordem de 6,11% em relação a 2005, e superou as projeções efetuadas no segundo semestre. Na análise do ano, foram registrados oito recordes mensais de movimentação em 2006, com a tonelagem ultrapassando pela primeira vez a marca de sete milhões nos meses de julho e agosto.

Considerando-se o crescimento físico e o valor comercial dos produtos, os grandes destaques ficaram por conta do café e dos contêineres. O café ultrapassou, pela primeira vez no período de quase um século, o total movimentado pelo porto em 1909, quando foram exportadas cerca de 788 mil toneladas em sacas; em 2006, o porto escoou 926 mil toneladas, superando em 17,6% aquele ano.

Nas operações de exportação e importação com contêineres, também se verificou um crescimento da tonelagem (12,2%), de 23,7 milhões de janeiro a dezembro de 2005 para 26,5 milhões em idêntico período de 2006. Em relação ao número de TEUs, a movimentação foi de 2,4 milhões no ano passado contra 2,2 milhões em 2005.

Com a entrada em operação do Terminal para Exportação de Veículos (TEV), o resultado foi o aumento da capacidade na movimentação e um crescimento de 13,6% nos embarques – de 201 mil em 2005 para 228 mil no ano passado. Vale destacar ainda o crescente movimento de álcool para exportação, com índice positivo de 48,6% e atingindo quase dois milhões de toneladas, assim como o aumento de 60,4% das importações de GLP, com pouco mais de meio milhão de toneladas. Outro elevado índice de crescimento foi registrado nas exportações de óleo de origem vegetal (70,6%), que chegaram a quase 220 mil toneladas.

Mais navios

Outro dado característico da crescente demanda no Porto de Santos foi o aumento de 1,43% no total de navios atracados em 2006, superando em 79 o número de 2005. Como o porto cresceu na ordem de 6,11%, verifica-se um ganho na média do volume transportado por cada embarcação e uma economia no valor geral dos fretamentos.

Apesar das estimativas realizadas no final de 2005 e início do ano passado indicarem um movimento geral acumulado superior em cargas como soja e açúcar, elas não obtiveram, no término de 2006, o mesmo desempenho positivo dos últimos anos. Os motivos apontados foram as baixas cotações no mercado e a desvalorização cambial.

www.portodesantos.com.br