Quarta-feira, 6 de agosto de 2014 - 11h24
ALL divulga números do segundo trimestre
A empresa registrou um lucro líquido de R$ 93,8 milhões, que representa crescimento em relação ao mesmo período do ano anterior
A América Latina Logística (ALL) divulgou os números em relação ao segundo trimestre de 2014. O lucro líquido registrado foi de R$ 93,8 milhões, o que indica uma recuperação em relação ao mesmo período do ano passado, quando o resultado foi impactado pela descontinuidade das operações da empresa na Argentina. O Ebitda consolidado também apresentou crescimento em comparação ao mesmo trimestre do ano passado, alcançando R$ 579,5 milhões. O volume transportado de commodities agrícolas se manteve estável mesmo em um trimestre com a demanda abaixo do inicialmente previsto pela companhia, especialmente pela redução não esperada da demanda da China por grãos, que trouxe impacto aos clientes de commodities e manteve os contratos take or pay nos seus limites inferiores de volume, além de impactar também no mercado spot. Alguns dos responsáveis pelo aumento também foram os segmentos de contêiner, madeira, papel e celulose, que registraram um aumento de 4,6% no volume transportado no trimestre. A Brado Logística, subsidiária da ALL, teve um crescimento de 17,9% na quantidade de contêineres transportados e contribuiu para o desempenho do segmento industrial. O Ebitda da Brado aumentou 39,8% no trimestre, alcançando R$15,5 milhões. Manutenção Neste mês de julho, o contrato para manutenção de locomotivas firmado entre a GE Transportation e a ALL completou um ano. A parceria prevê serviços direcionados a uma frota de 107 unidades, que são utilizadas nos transportes entre o Mato Grosso e a cidade de Santos (SP). O estoque de peças e componentes é totalmente administrado pela GE, o que diminuiu custos para a ALL. Além disso, as manutenções, revisões, fornecimento de equipamentos e suprimentos, consultoria técnica e gestão de materiais são todas de responsabilidade da GE, executadas dentro da oficina da ALL, em Araraquara (SP). “A parceria tem se mostrado um sucesso e a tendência é que contratos como este sejam comuns na América do Sul. Nossa área Comercial está focada na extensão da oferta desse tipo de serviço para os demais clientes”, diz Rogério Mendonça, CEO da área de Transportes da GE para a América Latina.