Terça-feira, 29 de junho de 2021 - 12h11
Maersk divulga crescimento nas movimentações no primeiro trimestre
Companhia registrou Ebitda de US$ 4 bilhões em uma base anual e Ebit de US$ 3,1 bilhões

A A.P. Moller - Maersk informa que teve um início de ano excepcionalmente forte, com lucro e fôlego de crescimento em todos os nossos negócios no oceano, serviços portuários e logística terrestre. A empresa revela que se beneficiou da forte demanda em um mercado ainda influenciado pela pandemia e interrupções significativas nas cadeias de abastecimento globais.

“A A.P. Moller - Maersk apresentou um desempenho excepcionalmente forte no primeiro trimestre de 2021 com um lucro recorde para o trimestre. O elevado crescimento e rentabilidade foram impulsionados por uma sólida procura pelos meios marítimo, logística e terminais. A forte procura levou a restrição e a uma falta de capacidade e equipamento, o que fez subir as taxas de frete para níveis recorde”, diz o CEO da A.P. Moller – Maersk, Søren Skou.

Segundo o executivo, a empresa continua concentrada na transformação a longo prazo, dando prioridade à procura de logística integrada por parte dos clientes. “A nossa estratégia integradora foi validada por um forte apoio ao cliente durante o primeiro trimestre. À medida que alteramos as conversações com os clientes, passando de transações de curto prazo para uma baseada em valores a longo prazo, lançamos as bases para um crescimento futuro e estável”, afirma Skou.

No total, no primeiro trimestre o Ebitda aumentou para US$ 4 bilhões (de US$ 1,5 bilhão) em uma base anual, e o Ebit para US$ 3,1 bilhões (de US$ 552 milhões). Em comparação com o mesmo trimestre do ano passado, enquanto as receitas melhoraram em 30% para US$ 12,4 bilhões. Os resultados refletem os volumes, que aumentaram 5,7%, aumentos nas taxas de frete de 35% e preços mais baixos dos combustíveis, levando a um Ebitda no marítimo de US$ 3,4 bilhões em comparação com US$ 1,2 bilhão no primeiro trimestre de 2020, e um aumento das receitas para US$ 9,5 bilhões (de US$ 7,2 bilhões).

A área de Logística e Serviços continuou com uma forte dinâmica de crescimento e um aumento de receitas de 42% no primeiro trimestre para US$ 2 bilhões, principalmente impulsionada pelo crescimento orgânico, mas também com o crescimento das aquisições da Performance Team e da KGH Customs Services. O Ebitda aumentou em 201% para US$ 205 milhões em comparação com US$ 68 milhões, e o Ebit aumentou para US$ 139 milhões em comparação com US$ 29 milhões no mesmo trimestre do ano passado, em parte impulsionado pela expansão da margem.

Ainda de acordo com o CEO, a companhia tem dedicado esforços significativos à segurança dos empregados e contribuindo com as sociedades em que opera, neste trimestre com particular ênfase na Índia. Além disso, completa, a empresa está satisfeita com a forma como o negócio funcionou neste trimestre.

“A elevada rentabilidade conduziu a um ROIC de 15,7%, o nosso fluxo de caixa livre nos fornece a oportunidade de investir ainda mais na transformação do negócio, ao mesmo tempo em que acelera a parte restante do programa de recompra de ações em curso e, subsequentemente, lança um novo programa adicional de recompra de ações de cerca de US$ 5 bilhões durante os próximos dois anos”, anuncia Skou.